Vampeta: “eles fingem que me pagam e eu finjo que jogo”

Um dos maiores elencos do Flamengo, eternizados em uma única frase do meio campista Vampeta.

0
1443

Fala galera! Alegria, Alegria! Ganhamos do Corinthians na casa deles, estamos com uma mão na taça. Arão, nunca critiquei, ele é mesmo o equilíbrio desse time. Quando o time está jogando bem, ele joga mal, quando joga mal, ele joga bem. Agora, eu entendi o que o Abel queria dizer com isso. O Flamengo é Arão e mais dez. Hahaha!

Apesar de toda a alegria pela vitória do Mengão, ainda mais sendo com um gol do fenômeno Arão, o Pirlo da Gávea, hoje o assunto não será sobre a campanha do Flamengo na Copa do Brasil. Hoje, falarei de uma outra época, de um outro time repleto de estrelas onde o Vampeta fazia parte.

Faremos uma viagem a um passado um pouco distante, afinal, já são quase 20 anos, porém, ainda vivo na memória do torcedor rubro-negro. Voltaremos agora ao ano de 2000. O Flamengo monta um time que tem um dos maiores elencos da época, se não o maior. Existia uma grande expectativa em torno daquele elenco, pois acreditava-se que aquele time faria história. E, de certa forma, fez. Entraram para a história do futebol brasileiro, não da forma como gostariam, mas entraram.

O time era de colocar medo nos adversários. E o Vampeta também.

No gol, Júlio Cesar, na zaga tínhamos Gamarra e o mais novo talento do futebol brasileiro à época, Juan. Para fazer a saída de bola, Vampeta. Mais à frente, “só” Alex e Petkovic. No ataque, Denilson show, o cara que tinha sido a maior contratação do futebol mundial, Adriano Imperador e o Edílson Capetinha, mais conhecido hoje como “Bunitin” do zap. Hahaha

Além desses jogadores, o Flamengo ainda contava com: Reinaldo, Alexandro, Iranildo, Tuta, Jorginho, Beto Cachaça. Que vontade de rir quando eu falo o nome do Beto! Porque a cara não negava. Hahaha! Resumindo, o time tava badalado.

O Flamengo até teve uma conquista histórica nesse ano, no Campeonato Carioca, em cima do Vasco, com o gol do Petkovic. Entretanto, naquele momento, o time ainda não estava com os jogadores que citei mais acima. O que gerou mais expectativa ainda. Pois, se com o elenco do início do ano ganhamos o carioca de forma histórica, agora, com os reforços estavam por chegar, iriamos ganhar o mundo.

Mas não foi bem assim que aconteceu.

O Flamengo viveu uma crise financeira muito grande e isso acabou interferindo no desempenho dos atletas. Isso não era uma exclusividade do Flamengo, na verdade, todos os times do futebol carioca, naquele momento, passavam por crises financeiras. Mas, o Flamengo era o time que talvez tivesse a maior folha salarial da época, os maiores craques e os jogadores mais resenhas da história do Brasil.

Mano do céu, imagina só comigo: Beto cachaça, kkk! Denilson, Edilson Bunitin, Hô! Capetinha, Vampeta, Reinaldo, Adriano Imperador, essa turma toda armando uma resenha para “unir o grupo”. Imagina essa festa! Nossa sinhora, deve ter sido a perdição! E, literalmente foi, porque no dia seguinte a festa havia sido estampada na capa dos principais jornais do país e a torcida estava na Gávea aguardando a chegada de todos os jogadores.

Foi um momento de tensão.

A cada jogador que chegava na Gávea para treinar, sem saber ainda do acontecido, recebia da torcida uma enxurrada de xingamentos, socos e chutes em seus carros. O clima esquentou de vez. Não bastassem os jogos em que o time não havia se saído bem, agora isso. Foi o fim de um time que tinha tudo para ser o maior da história e não foi nem o maior do ano.

O time se desmontou logo após. Foram apenas seis meses. Poucos resultados para se orgulhar e muita coisa a se esquecer. Mas o fato é que esse time entrou para história, não só pelo desempenho, mas por todas as histórias envolvidas e um frase dita por Vampeta: “eles fingem que pagam e eu finjo que jogo”. A frase polêmica foi dita pelo jogador quando ele já não era mais atleta do Flamengo e gerou muita polêmica.

A frase não caiu muito bem para a imagem do clube, mas é o Vampeta né, galera? O cara que deu cambalhotas, bêbado, na rampa do Palácio do Planalto, na cerimônia de recepção pelo título mundial de 2002, conquistado pela Seleção Brasileira. Não dava para esperar mais do Vampeta? Porém, creio que o Flamengo deve, ao Vampeta, mais agradecimentos do que críticas. Primeiro por que ele só jogou três meses e foi para o Corinthians, ninguém aguentava mais ele no meio campo não jogando nada. Segundo que, graças a essa frase, e por questão de honra, o Flamengo se reergueu e há tempos não deve mais a ninguém e paga todos os seus salários em dia.

Mas a história se repete.

Quase vinte anos após aquele time, hoje temos um elenco de respeito, como aquele de 2001. O time de hoje também da medo. Quem da torcida não sente medo de tomar gol quando é o Arão que está marcando? Hô! Errei… Arão é ídolo! Equilíbrio do time. Arão e mais dez. Quis dizer que os adversários sentem muito medo do Flamengo de hoje, principalmente quando o Arão está em campo.

Ironias à parte, o Flamengo de hoje tem um elenco de respeito, com jogadores renomados e muito cobiçados. Rodrigo Caio, Diego, Bruno Henrique, Gabigol, Arrascaeta, Cuellar, Rodinei… Há não, pera! Rodinei não… rs! Mas, de fato, é um time de respeito, com um grande elenco e uma diferença em relação ao time daquela época. Salários bem maiores e em dia. É até injusto com aquele time que tinha campeões mundiais, mas são épocas diferentes.

O futebol mudou e acompanhou a evolução do mundo. Os times se tornaram empresas extremamente organizadas e lucrativas, com exceção do Vasco que tá falido. Todavia, sempre vão existir coisas e pessoas que resistam ao tempo, é o caso do Vampeta. Eterno Vampeta. Não foi o craque que esperávamos que fosse aqui no Flamengo, mas conquistou tudo o que disputou pelo futebol e ainda fez a gente rir muito das histórias dele, ainda faz, na verdade. Então só temos a agradecer ao Vampeta. Nem tanto pelo futebol, mas sim pelo stand up comedy que muitas vezes nos fez sorrir.

É isso “MERMOOOO”!!!

Salve Nação!

José Cruz.

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here