Futebol Profissional

Tabela do Brasileirão 2020 pode prejudicar o Flamengo: Veja o motivo

Tabela_do_Brasileirao
Foto: Lucas Figueiredo- Cbf

Na última quinta-feira (27), foi definida a tabela do Brasileirão 2020. Os clubes que disputarão a série A tiveram conhecimento da tabela de jogos após reunião ocorrida na CBF.

Entretanto, a ordem dos jogos do Flamengo pode ser ruim por conta da copa América, já que ocorrerá simultaneamente ao campeonato nacional. Se Tite convocar jogadores do Flamengo, estes não estarão à disposição de Jorge Jesus para alguns jogos, e principalmente, para os confrontos com Palmeiras e Santos, que também ocorrerão durante a copa América.

Clubes votam regras e definições da Tabela do Brasileirão. Foto: Lucas Figueiredo- CBF

A decisão gerou desconforto à torcida rubro-negra, que protestou contra nas redes sociais. O presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, no entanto, afirmou ser uma decisão justa: “É pelo equilíbrio do campeonato”, defendeu ele, em discurso similar ao do presidente santista, José Carlos Peres.

Opinião: A suposta “justiça” seria então jogar contra o Flamengo desfalcado? O clube carioca passou anos se reestruturando, para então, ter um elenco de alto nível, e ao atingir o principal objetivo, não pode desfrutar de tal porque dirigentes de clubes adversários não concordam? A resposta fica a critério, mas o mais impressionante, é a concordância da CBF com a decisão.

Confira os jogos do Flamengo na tabela do Brasileirão:

1ª rodada (2, 3 ou 4/5)
Flamengo x Atlético-MG

2ª rodada (9, 10 ou 11/5)
Atlético-GO x Flamengo

3ª rodada (16, 17 ou 18/5)
Coritiba x Flamengo

4ª rodada (23, 24 ou 25/5)
Flamengo x Grêmio

5ª rodada (30 ou 31/5)
Flamengo x Botafogo

6ª rodada (10 ou 11/6)
Santos x Flamengo

7ª rodada (13, 14 ou 15/6)
Bahia x Flamengo

8ª rodada (17 ou 18/6)
Flamengo x Fortaleza

9ª rodada (20, 21 ou 22/6)
Fluminense x Flamengo

10ª rodada (24 ou 25/6)
Ceará x Flamengo

11ª rodada (27, 28 ou 29/6)
Flamengo x Goiás

12ª rodada (1 ou 2/7)
Palmeiras x Flamengo

13ª rodada (4, 5 ou 6/7)
Flamengo x Athletico-PR

14ª rodada (8 ou 9/7)
Flamengo x Sport

15ª rodada (11, 12 ou 13/7)
Vasco da Gama x Flamengo

16ª rodada (18, 19 ou 20/7)
Flamengo x Red Bull Bragantino

17ª rodada (1, 2 ou 3/8)
Corinthians x Flamengo

18ª rodada (8, 9 ou 10/8)
Internacional x Flamengo

19ª rodada (14, 15 ou 16/9)
Flamengo x São Paulo

20ª rodada (22, 23 ou 24/8)
Atlético-MG x Flamengo

21ª rodada (29 ou 30/8)
Flamengo x Atlético-GO

22ª rodada (12, 13 ou 14/9)
Flamengo x Coritiba

23ª rodada (19, 20 ou 21/9)
Grêmio x Flamengo

24ª rodada (26, 27 ou 28/9)
Botafogo x Flamengo

25ª rodada (2 ou 3/10)
Flamengo x Santos

26ª rodada (14 ou 15/10)
Flamengo x Bahia

27ª rodada (17, 18 ou 19/10)
Fortaleza x Flamengo

28ª rodada (20, 21 ou 22/10)
Flamengo x Fluminense

29ª rodada (23, 24 ou 26/10)
Flamengo x Ceará

30ª rodada (28 ou 29/10)
Goiás x Flamengo

31ª rodada (31/10, 1 ou 2/11)
Flamengo x Palmeiras

32ª rodada (4 ou 5/11)
Athletico-PR  x Flamengo

33ª rodada (7 ou 8/11)
Sport x Flamengo

34ª rodada (18 ou 19/11)
Flamengo x Vasco da Gama

35ª rodada (21, 22 ou 23/11)
Red Bull Bragantino x Flamengo

36ª rodada (28, 29 ou 30/11)
Flamengo x Corinthians

37ª rodada (1, 2 ou 3/12)
Flamengo x Internacional

38ª rodada (6/12)
São Paulo x Flamengo

[cbf.com.br]

Presidente do Flamengo é contra a proibição

Além da tabela do Brasileirão, outro fato que gerou incômodo, foi a proibição da venda de jogos para outros estados. A diretoria flamenguista demonstrou que não concorda com a decisão. O presidente Rodolfo Landim, inclusive, se manifestou em entrevista ao Esporte Interativo:

“É claro que eu fui contra a proibição (da venda do mando de campo no Brasileirão). Eu sou a favor que os clubes possam ter livre-arbítrio e possam fazer o que eles quiserem com o mando de campo deles. Afinal, cada clube é independente para fazer o que quiser. Não foi a proposta vencedora, mas acho que cada clube deve ter o direito de mandar o jogo em qualquer local.”

Tal decisão, não será tão significante para o Flamengo, já que, jogando em casa, sempre tem grande público e consegue obter boas rendas com os jogos. Esta, será mais prejudicial ao torcedor que não vive no RJ e não terá a chance de ver o clube do coração jogar em seu estado. Alguns outros clubes, serão mais prejudicados, pois ao vender os jogos, poderiam arrecadar mais dinheiro do que jogando em casa.”

A revolta dos torcedores do Flamengo com a CBF não é de hoje, mas com isso, com certeza a relação só fica mais desgastada, ao proporcionar um desfecho negativo. A postura dos adversários só demonstram tamanha grandeza do Flamengo, que une até rivais para que juntos, prejudiquem o Rubro-negro.

Torcemos para que a relação Flamengo- CBF se torne algo mais saudável, pois o estresse não é algo recente.