Saiba todos os detalhes sobre a venda de Lincoln para o Vissel Kobe, do Japão

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

O Flamengo já vê Lincoln de malas prontas para deixar o clube e assinar com o Vissel Kobe, do Japão. A venda está acertada, com a transferência a ser concretizada até esta sexta-feira, conforme informou inicialmente o portal “UOL”. O Rubro-Negro receberá 3 milhões de dólares (cerca de R$ 15,6 milhões na cotação atual), em parcelas a serem depositadas ao longo de 2021.

Os valores foram divulgados, em priemira mão, pelo jornalista Venê Casagrande, do jornal ”O Dia”. Com um contrato de três anos e opção de extensão por mais um aceito, o Vissel Kobe adquirirá 75% dos direitos econômicos do atleta de 20 anos. O Flamengo conservará 25% em caso de uma possível revenda.

Além do Vissel Kobe, do Japão, o Cincinatti F.C, dos Estados Unidos, demonstrou interesse em Lincoln e abriu negociação com o Flamengo. A concorrência do clube norte-americano fez com que os moldes do negócio mudassem. Inicialmente, a oferta japonesa foi pelo empréstimo do atacante, mas, agora, Lincoln será negociado em definitivo.

Fora dos planos do rubro-negro:

Formado nas divisões de base do Rubro-Negro, Lincoln tinha contrato até dezembro de 2023. Na equipe profissional do Flamengo desde 2017, o centroavante já disputou 64 partidas e marcou oito gols pelo Rubro-Negro.

Lincoln perdeu espaço no elenco profissional nas últimas semanas de 2020, inclusive sendo determinado pelo departamento de futebol que o atleta treinasse com a equipe sub-20 dias antes de completar a idade limite do time do técnico Mauricio Souza. O jovem não fazia mais parte dos planos do clube, que havia rejeitado outras propostas por Lincoln, como uma recente do Dínamo de Kiev, da Ucrânia.

Leia também: Flamengo projeta reformulação no elenco e cerca nove atletas devem deixar o clube em 2021

Está Gostando do Conteúdo ? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Ultimas Notícias