DepartamentosFinançasFutebol Profissional

Resultado Financeiro do 3° Trimestre de 2019

1

Entenda o Resultado Financeiro do 3° Trimestre de 2019

O Resultado do 3° trimestre financeiro do Flamengo foi divulgado e mais uma vez foi tema de diversos programas de TV, discussões de redes sociais e etc. E não é por menos, uma vez que o Mais Querido apresentou números que são impactantes para o cenário nacional.

Diante disso, o Redação Rubro Negra vai destrinchar o resultado apresentado de modo a deixar você ciente da situação financeira do clube.

 

Contas a receber

O clube apresenta um saldo, na cotação atual, de R$ 60 milhões. Os valores são saldos remanescentes das transações listadas abaixo, visto que as mesmas foram parceladas.

Udinese Calcio – R$ 14,6MM (Vizeu)

Olympique Lyonnais Sasu  – R$ 13,6MM (Jean Lucas)

A.C.Milan S.P.A  – R$ 15,1MM (Leo Duarte)

Al Hilal Al Saudi Club  – R$ 15,9MM (Cuellar)

 

Aumento de 263% do Intangível

Nesse ponto, temos a demonstração dos direitos federativos de posse do clube, onde visualizamos uma evolução significativa no patrimônio.

Natureza 2017 2018 2019
Atletas Profissionais Formados      465.000     1.034.000     3.364.000
Atletas em formação 23.831.000   35.200.000   47.126.000
Direitos Federativos 69.232.000 141.768.000 289.419.000
Total 93.528.000 178.002.000 339.909.000

 

O clube demonstra um aumento de 263% em seu intangível em 2 anos, 91% somente no período de setembro de 2018 a 2019 no mesmo mês. Essa rubrica, é um grande marco da demonstração do alto investimento tanto nas aquisições de jogadores de ponta, assim como a valorização da base, uma vez que a linha de Atletas Profissionais em formação cresceu 98% em 2 anos.

Nesse mesmo ponto, o clube apresenta o percentual do passe de cada jogador que o clube possui. Aqui, podemos destacar a porcentagem do atleta Rodrigo Caio, onde atualmente o clube detém 45% dos direitos do atleta. Recentemente foram noticiados interesse do Barcelona no atleta. Diante disso, é bom destacar que atualmente o clube não receberia o valor total divulgado pelos meios de comunicação a respeito da suposta oferta.

 

Contas a pagar na transferência de jogadores

Nessa linha, enxergamos a outra ponta do lançamento acima das aquisições de direitos federativos dos jogadores. Fica evidente a elevação do saldo a pagar na comparação entre os trimestres 2018 x 2019, evidenciando assim o aporte feito pelo clube afim de montar o time competitivo que vislumbramos esse ano.

Natureza 2018 2019
Direitos de Imagem   3.380.000   10.482.000
Direitos Economicos 61.854.000 150.703.000
Total 65.234.000 161.185.000

 

Uma boa observação é que dentre os R$ 161MM a pagar, o maior Credor no cenário atual é a Roma, devido a venda do atleta Gerson, R$ 43,8 milhões a pagar ao time italiano.

 

Empréstimos e Financiamentos

O clube apresenta até o fechamento do trimestre um saldo a pagar de R$ 56 milhões a titulo de empréstimos captados no mercado. Do valor acima citado R$ 19 milhões tem vencimento em menos de 1 ano, enquanto o restante, R$ 36,7 milhões têm vencimento entre 1 e 2 anos.

 

Luvas de Televisão

O clube ao assinar o contrato de direito de transmissão do Campeonato Brasileiro (2019 a 2024), foi contemplado com uma luva de R$ 120MM. Esse valor pode ser diluído dentro do prazo do direito de transmissão. A maioria dos clubes pegam de forma integral o montante, além de solicitar muita das vezes antecipação de cotas. No caso do Flamengo, o clube captou até o momento R$ 88 milhões das luvas citadas, tendo assim R$ 32 milhões a receber do crédito citado.

 

Receita Operacional Liquida

Nesse ponto, entramos na analise do resultado de fato do clube.

Natureza 2018 2019
Direitos de Transmissão 175.400.000 161.300.000
Bilheteria   39.882.000   65.376.000
Patrocínio   64.584.000   51.983.000
Sócio Torcedor   34.023.000   39.873.000
Repasse Dir. Federativos   63.490.000 295.022.000
Timemania     1.848.000    1.530.000
Premiações     1.503.000    5.231.000
Receita Diversas     2.176.000    3.043.000
Total 382.906.000 623.358.000

 

Houve um aumento de 63% na receita liquida do clube na comparação do saldo acumulado até o mês de Setembro entre 2018 e 2019.

Os principais ofensores para esse aumento significativo foram as receitas de bilheterias e repasse de direitos federativos.

Receitas com Bilheterias

No ponto bilheteria, o clube obteve um incremento de R$ 64%. Porém esse não é o principal ponto que chama a atenção nessa linha.

O clube em 2018 até o fechamento do trimestre disputou 36 jogos, enquanto nesse ano, 37. A diferença no lucro líquido, ou seja, valor de fato que fica na mão do clube é impressionante.

2018 Renda Bruta Despesas Resultado Liquido
Libertadores   6.054.000   -4.494.000   1.560.000
Carioca   4.662.000   -6.346.000 -1.684.000
Brasileirão 20.220.000 -16.631.000   3.589.000
Copa do Brasil   6.180.000   -4.442.000   1.738.000
Outras Renda   2.766.000   -2.105.000      661.000
Total 39.882.000 -34.018.000   5.864.000

                                                                                                                                                                        Margem 15%

2019 Renda Bruta Despesas Resultado Liquido
Libertadores 11.774.000   -7.301.000   4.473.000
Carioca 12.768.000 -16.267.000  -3.499.000
Brasileirão 29.141.000 -16.582.000 12.559.000
Copa do Brasil   7.677.000   -3.442.000   4.235.000
Outras Renda   4.016.000   4.016.000
Total 65.376.000 -43.592.000 21.784.000

                                                                                                                                                                        Margem 33%

Campeonato Carioca gera prejuízo

O Primeiro ponto no tema bilheteria é o prejuízo que o campeonato carioca gera ao clube, onde somente em 2019 foram R$ 3,4 milhões, enquanto a FERJ obtém uma receita capaz de sustentar a federação.

O segundo ponto é positivo, onde vemos o aumento no lucro liquido dos jogos do campeonato brasileiro e libertadores. Esse aumento se deve principalmente pela concessão do Maracanã estar na mão do clube, fato esse que faz com que o mesmo tenha o controle das despesas geradas nos dias de jogos, assim como a redução no repasse, uma vez que não há mais a necessidade do mesmo para a antiga controladora do complexo.

Ponto a ser analisado ao final do ano:

O clube ainda não contabilizou as receitas com premiações, tanto do campeonato brasileiro, como libertadores da América, sendo assim podemos ter um incremento nessa linha ao final do ano de até R$ 70 milhões de reais para o clube, fora a bilheteria dos jogos de Outubro a Dezembro.

 

Salários, encargos e benefícios com funcionários

Mais um ponto que comprova o investimento do clube no time atual, uma vez que podemos ver um aumento de 22% nas despesas com salários e encargos no comparativo entre setembro de 2018 x 2019. O Clube passa de R$ 175 milhões para R$ 215 milhões.

 

Gastos com negociação de atletas

Nessa linha, o principal ponto é a transferência de R$ 44 milhões para o Tombense Futebol Clube, devido a venda do atleta Lucas Paquetá ao Milan. Conforme informação apurada por Mauro Cesar Pereira em seu blog na Uol em 28 de Março, a folha do clube mineiro registrado em carteira de trabalho é de R$ 110 mil mensais. Se levarmos em conta que os direitos de imagem giram em torno de 40% do montante total dos proventos dos jogadores, teríamos um folha total de R$ 183 mil aproximadamente, ou seja, a transação seria o suficiente para pagar cerca de 20 anos de folha do clube da zona da mata.

Perdas possíveis não provisionadas no balanço

A fazenda do município do Rio de Janeiro, vinha cobrando do clube através de uma Execução Fiscal débitos tributários a titulo de ISS. O valor atualizado chegava ao montante de R$ 127 milhões de reais. Em julho desse ano, o clube chegou em um acordo e quitou a execução através de um pagamento de R$ 8,1 milhões.

Rafael Frizeiro Perez
Rafael Perez, contador formado pela UFRJ, pós graduado em Planejamento Tributário pela Mackenzie Rio e formando em LLM (Contabilidade e Direito Tributário) pela IBMEC e integrante do conselho deliberativo do Clube de Regatas do Flamengo. Rubro Negro graças a herança do falecido avô Perez, espanhol que se apaixonou pelo Mais Querido ao chegar no Brasil. Tem seu pai, Gabriel, como seu fiel companheiro de Maracanã.

    Sem Jesus, Flamengo vence de virada no Maracanã

    Previous article

    Sub-20 abre vantagem na semifinal do Brasileirão

    Next article

    1 Comment

    1. […] Com isso, podemos concluir que o clube tem ciência de até onde o caixa pode apertar para adquirir o sonho de consumo de toda a nação para que possamos manter a base da seleção que encantou o Brasil e que encantará  o mundo agora em Dezembro. […]

    Leave a reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *