Relatos de uma noite inesquecível

Com certeza o dia 31 de julho ficará marcado como uma noite inesquecível para os rubro-negros. Estando ou não no Maracanã!

0
409
Foto: Divulgação / Flamengo

A noite inesquecível de 31 de julho de 2019 com certeza vai ficar marcada na história de muitos rubro-negros. A classificação para as quartas de final da Libertadores veio cercada de muito apoio, muita luta e muita emoção.

Para compartilhar com vocês um pouco do que sentimos, alguns integrantes do time do Redação Rubro-negra mandaram um relato de como foi a noite inesquecível de ontem, estando no Maracanã ou em outro lugar.

Rafael Perez (@perez_2509)

“O que aconteceu ontem no Maracanã foi algo mágico. A torcida levou o time nos braços a cada minuto, fez seu clássico papel de 12° jogador. Quando o Gabigol fez o primeiro, dava para notar no semblante de cada pessoa a volta que o resultado ontem viria e que se não fosse na técnica, seria na raça. E como isso aqui é Flamengo, nada mais justo que ser sofrido, nos pênaltis.”

Enzo Siciliano (@esiciliano)

“Uma sensação indescritível. Estar no meio daquela festa não tem preço. A cada grito da torcida, a cada lance do jogo, era um arrepio diferente. Ontem a torcida deu um espetáculo e jogou junto com o time, empurrando para a classificação. Que venha o Inter!”

Lucas Porto (@port0lucas)

“O dia 31 de julho ficará marcado na história e no coração dos rubro-negros. Um dia mágico,uma união entre torcida e time que fez com que o Flamengo entrasse em campo infringindo as normas, colocando 12 jogadores em campo, 11 jogadores e uma nação que jogou junto por 90 minutos. Um casamento perfeito, que não costuma falhar, principalmente quando estão em sintonia. Flamengo + Nação não nasceram para ficar separados e ontem puderam provar. Um jogo com a cara do Flamengo, nervoso, sofrido, e decidido nos pênaltis, mas por fim, a felicidade tomou conta de mais de 40 milhões de pessoas espalhadas pelo mundo. O Flamengo avançou e agora promete fazer desta lua de mel com a torcida o inferno dos seus próximos adversários.”

Lucas Martins (@Lucas_SilvaCRF)

“Eu adoraria vir aqui e falar sobre os meus sentimentos durante o jogo e principalmente nas cobranças de pênaltis, mas as memórias desapareceram da minha mente. A noite de ontem foi tão diferente e emocionante que eu só me lembro de flashes de nervosismo antes e durante o jogo e da comemoração na defesa do Diego Alves. Mas tirando os dois gols do Gabigol, os outros 70 minutos do jogo, desapareceram da minha memória, só me lembro do sentimento de medo, esperança, fé, expectativa, ansiedade e felicidade, tudo ao mesmo tempo…. Foi sensacional, essa noite vai ficar marcada na minha vida.”

Fernanda Fernandes (@nandajorn)

“Conseguimos. Tornamos o irreal em real. Em meio a um turbilhão de emoções nós conseguimos, jogamos juntos. A cautela que precisávamos se instalou dentro e fora de campo. Conseguimos atingi-la de forma decisiva juntamente com a união das torcidas organizadas que prepararam uma calorosa festa em nossa casa. E o Flamengo é exatamente isso, união. É mostrando quem somos que chegamos onde queremos. O apoio sem pretendentes faz com que nossos jogadores entrem em campo com a raça, que é uma característica intrínseca e tradicional de todos os rubro-negros e rubro-negras. Ontem eu presenciei o que somos e para onde queremos ir. E claro sobretudo, ter vontade de vencer, ultrapassando obstáculos que a princípio parecem ser impossíveis; mas que posteriormente nos fazem conquistar o nosso verdadeiro lugar no futebol.”

Lucas Pajtak (@PajtakLucas)

“Indescritível, ao chegar no Maracanã eu já sabia, quando senti a energia dos 67 mil rubro-negros que também sabiam eu tive mais certeza ainda, foi incrível, quando jogamos juntos somos invencíveis, a MAIOR torcida do mundo faz a diferença.”

Stéphanie Cleto (bizzle_crf)

“Com a recepção e incentivo da Nação durante os 90 minutos, o mosaico “jogaremos juntos” fez todo o sentindo para o jogo de ontem. O time e a torcida viraram um só numa energia surreal, que se transformou numa classificação histórica pela noite que foi.”

Rômulo Cunha (@RmuloCunha)

“Como não pude ir ao Maraca nessa quarta, vi o jogo como na maioria dos jogos decisivos que vejo do Flamengo, ao lado do meu pai. A quarta feira inteira foi tensa, foi diferente. Eu tentava não pensar muito no jogo, mas os antis me faziam lembrar, principalmente perguntando qual seria o placar. Saí do trampo, enrolei um pouco na rua, e cheguei em casa umas 20 horas! A partir dai a ansiedade só piorou. Como moro em um condomínio, o pessoal iria ver o jogo no salão de festas, havia churrasco, bebidas, mesmo assim preferi ver o jogo na minha junto com meu velho. Assim que o jogo começou, a angustia só piorou, pois por minha TV ser SKY o sinal chegava com o famoso delay! Sofrimento puro, pois dava pra ouvir de forma angustiante o povo gritando antes das ações chegarem na minha TV.

Nos gols do Gabigol eu apenas esperei a imagem, pois o povo já estava gritando a séculos. Passei a acompanhar o jogo mas na expectativa de ouvir o povo gritando la fora! Na verdade já estava torcendo de forma desesperadora pra que gritassem. O tempo foi passando o gol não saiu mas o placar necessário estava feito. Enfim as penalidades! Meu pai me disse q não aguentaria ver os cobranças com aquele atraso de sinal, e resolveu ir para o salão, eu permaneci dentro de casa, mas peguei meu celular, coloquei o fone e fui na minha playlist e coloquei a primeira música que achei! Era “Terceiro Dia” da Aline Barros! Aumentei no ultimo volume, pra não ouvir o grito da galera la fora, e só vi as imagens. Devem ter me achado doente, pois gritava bem depois de todo mundo e na ultima cobrança saí correndo igual um maluco em direção ao salão pra dar um abraço no meu pai.

Emoção absurda. Jogo tenso. Fim de noite inesquecível, gloriosa. Fui deitar umas 2 da manhã, (rsrs) consegui dormir bem pouco. Estou trabalhando igual um zumbi hoje, mas muito grato por fazer parte dessa nação absolutamente icônica. Só quem sabe o que é Flamengo, quem vive Flamengo, e tenho certeza que mesmo quem não é, ou diz não ser, de alguma forma vive esse clube, sabe o turbilhão de sentimentos que senti ontem!”

Flamengo x Emelec
Foto: Alexandre Vidal

 

E você? Aonde assistiu o jogo? Compartilhe conosco a sua emoção nessa noite inesquecível !

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here