Futebol Profissional

O Campeão Moral.

0

Nélson Rodrigues disse: “Dinheiro compra tudo, até o amor verdadeiro”. Mas será que é possível comprar moral e ética? Talvez.

Como redes sociais mudaram a maneira pela qual os torcedores se relacionam com seus tempos, hoje tudo é instantâneo, líquido, vivo, imediato. O que antes se via apenas em imagens, hoje está em posts por todos os lados. Esta facilidade para medir a temperatura da torcida é vista por todos os dirigentes de clubes, on-line e em tempo real.

Em 2019, o Flamengo ganhou quase tudo, menos 3 títulos, na Copa do Brasil, no Campeonato Mundial e na Copa da Moralidade. Os dois primeiros são competições de nível esportivo. Em um, fomos eliminados no final de outro, perdidos pelo tempo mais poderoso do mundo por apenas 1×0.

O problema é o campeonato moral que perdemos para nós mesmos. E isso é muito grave. Quem não está no Twitter acompanha e sabe a força da torcida, sabe o quanto uma derrota desse tipo influencia o clube. E qual foi uma derrota? A chegar ao patrocínio do agora famoso Azeite Royal é o famoso: azeitegate.

Para quem não sabe Lúcio de Castro em uma brilhante reportagem da Agência Sportlight, desvie o esquema por trás de uma das mecânicas do futebol carioca. Faça o dia para a noite aumentar uma marca no Rio de Janeiro ou um estado falido, sem perspectivas de gastar dinheiro em clubes de futebol. Estranho? Muito. Mas não para a diretoria do Flamengo. Não interessa quem é o dono, se ele matou, roubou, sonega, fabrica roupas com crianças escravas vietnamitas, se me dá dinheiro está ótimo.

Não, não está. Não para mim e espero que não para você.

Sabem, o Flamengo pagará e pagará suas dívidas com muito esforço. E isto é espelhado ou povo brasileiro. Que dia após dia, luta para sobreviver, luta para matar seus carnês com honestidade. O Flamengo precisa ser o exemplo do Rio de Janeiro que é capaz de funcionar bem Por isso, não pode jogar isso tudo por dinheiro em uma ação de treino.
Existe algo acima do dinheiro que é moral e ético. Também é exemplo de que não vale tudo por mais dinheiro. Mas o Flamengo se rendeu. O Flamengo vendeu seu caráter por 3 milhões de reais. Sim 3 milhões de reais. E este é um sinal preocupante.

Por que, se parte visível já tem essas questões sobre moralidade, imagine você, caro Rubro-Negro, ou que pode estar existindo nos bastidores da Gávea com um faturamento de quase um bilhão de reais?

Podemos ganhar tudo de novo em 2020, mas o campeão moral não será nós.

Para quem quer saber mais, segue o link da reportagem:

 

Obs: Nossos colunistas têm total liberdade de expressão, e suas opiniões nem sempre expressam a opinião do site.  

Resultado Financeiro do 3° Trimestre de 2019

marcelocoli
Sou redator, agente provocador, crítico, e presidente virtual do Flamengo.

Diego Ribas desafia e Rodrigo Caio acata!

Previous article

Flamengo é o 4º no Ranking Mundial de Clubes 2019

Next article

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error

Gostou do site ? Espalhe essa onda Rubro Negra

Instagram