Futebol Profissional

Marí: um achado rubro-negro que deixa os adversários perdidos

0

Na última janela de transferências, surgiu a necessidade da vinda de um novo nome para a defesa do Flamengo. Para este setor, tão carente do time, havia apenas as opções do garoto Matheus Thuler e do experiente Rhodolfo, este sofrendo com constantes lesões desde que chegou ao Flamengo. Porém, eis que surge o nome do desconhecido espanhol Pablo Marí, que pertencia ao poderoso Manchester City, mas que vivia sendo emprestado a times de menor potencial europeu. Foi um verdadeiro achado para o clube rubro-negro.

Ninguém esperava

A princípio, quando o Flamengo foi ao mercado em busca de uma nova peça, diversos jogadores consagrados foram alvos de especulação: Miranda, hoje no Jiangsu Suning, da China; Jemerson, do Mônaco, da França; e Zapata, do Genoa, da Itália, para exemplificar alguns.

A torcida se acostumou com um padrão elevado quando se trata de reforços, portanto, a expectativa não seria diferente desta vez. No iníci da temporada, Dedé foi sondado, porém, um acordo não foi concretizado.

O anúncio de Pablo Marí pegou todos de surpresa, principalmente por dois fatores: primeiro, por se tratar de um jogador europeu, que não é tão comum desembarcar em solo brasileiro; segundo, porque Marí atuava no outrora grandioso Deportivo La Coruña, hoje, na 2ª divisão espanhola.

Uma aposta do setor de inteligência que deixou muita gente com um pé atrás. Seria o momento de arriscar, essencialmente quando o Flamengo disputa competições muito relevantes, como a Libertadores, e que não pode mais se dar ao luxo de errar?

Marí caiu nas graças da nação

Até aqui, Marí tem mostrado que foi um ‘tiro certeiro’ da diretoria. O zagueiro entrou na equipe titular, no clássico  contra o Botafogo e, desde então, não saiu mais.

Com excelente qualidade de passe para um jogador da posição e capacidade de desarme invejável, Marí caiu rapidamente nas graças da Nação. Já são dois gols com a camisa do Flamengo, o que mostra que na defesa adversária ele também pode ser importante para o time.

A dupla com Rodrigo Caio tem tudo para ter vida longa. Contando, ainda, com nomes como os laterais Rafinha e Filipe Luís, Pablo Marí possui parceiros que podem potencializar seu futebol além do que já tem nos presenteado.

É fato, Pablo Marí é um achado rubro-negro…

Leandro Conceição
22 anos, estudante de Jornalismo da UFRRJ. Apaixonado por futebol e flamenguista desde que me entendo por gente.

Primeiro turno rubro-negro: uma realidade impecável

Previous article

FlaBasquete: rubro-negros enfrentam Botafogo antes da final da competição

Next article

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error

Gostou do site ? Espalhe essa onda Rubro Negra

Instagram