Futebol Profissional

Opinião: nova agência de comunicação é necessária para maior projeção

–

–

A agência de comunicação do Flamengo cometeu uma gafe ao divulgar ingressos para o clássico contra o Vasco, no site do clube, pela próxima rodada do Campeonato Carioca: trocou os nomes dos times, o que gerou revolta entre os flamenguistas nas redes sociais.

Os internautas também enfatizaram que essa não foi a única falha da comunicação do Flamengo durante o jogo contra o Macaé. Um retrospecto contra esse equipe foi publicado, dizendo que o Flamengo tinha apenas 1 vitória e 8 derrotas contra ela, mas que tinha 22 gols a favor e 8 contra. Na escalação dos times, o nome do jogador Rodrigo Muniz foi trocado para Rodrigo “Diniz” nas reservas.

– –

A agência chegou ao clube em janeiro de 2019, com a eleição do presidente Rodolfo Landim. Desde então, ao longo do ano passado, internautas apontaram uma série de erros nos posts relacionados a digitação, contexto (escrever que uma partida “vale vaga na semifinal” quando, na verdade, ela vale vaga para a final), informações históricas (errar o número de títulos de grandes ídolos)…

As manifestações dos torcedores nas redes sociais mostram que a agência de comunicação contratada pelo Flamengo, a X-Tudo, está em apuros. Após erros sequenciais em apenas um dia, flamenguistas fizeram um “tuitaço” no Twitter com o objetivo de dar notoriedade à hashtag “#ForaXTudo”. Até um abaixo-assinado foi criado pela torcida.

Um crescimento já previsto

Defensores da X-Tudo poderiam isenta-la de certa culpa e argumentar que 2019 foi, provavelmente, o melhor ano do Flamengo nas redes sociais. Os números evidenciam isso: o clube bateu a marca inédita de 27 milhões de seguidores somando as quatro principais redes sociais (Facebook, Twitter, Instagram e Youtube), com destaque para o mês de novembro.

A grande questão é que o ano passado foi, simplesmente, um dos melhores da história do Flamengo. E isso muda totalmente o seu peso. Durante o segundo semestre, Jorge Jesus chegou ao Flamengo ao lado de uma grande safra de contratações e fez o time ter um desempenho assombroso e admirado por pessoas de todo o Brasil – e do mundo. Vitórias atrás de vitórias, o nome do Fla em alta em todas as redes sociais e noticiários esportivos, recordes de décadas sendo batidos… E ainda é necessário levar em conta que a vinda do treinador português foi essencial para que o Flamengo tivesse a oportunidade de captar mais seguidores europeus.

Veja também: Jorge Jesus chega ao Brasil para iniciar a temporada 2020

Dizer que 2019 foi um ano vitorioso estatisticamente para as redes sociais do Flamengo não basta. É necessário entender o contexto e compreender que, levando em conta a qualidade apresentada pelas postagens nas redes sociais do Flamengo, os números poderiam ser até melhores.

Ser Flamengo é cobrar pelo melhor. Sempre

Uma outra agência de comunicação talvez soubesse explorar com mais criatividade os acontecimentos que norteiam o clube. Um grande exemplo foi a campanha que criou a hashtag “#COÉvertonRibeiro” na época da contratação do camisa 7, se apropriando de um meme de sucesso na época da final do Campeonato Carioca de 2017, o “coé, rapaziada!”. O autor desse meme foi chamado pela FlaTV para anunciar a contratação. Como também já evidenciado por internautas, os anúncios do Flamengo sob o comando da X-Tudo costumam ser uma imagem postada com os dizeres: “tem craque novo no Mengão”.

–
“COÉvertonRibeiro”: ação de marketing foi criativa, não “mais do mesmo”

Outro fator que a X-Tudo devia estar plenamente atenta é à projeção internacional que o Flamengo tem recebido por conta do Jorge Jesus, jogadores estrangeiros (Arrascaeta, Pablo Marí) e a jogadores brasileiros que fizeram história na Europa e são conhecidos por lá (Rafinha, Filipe Luís e Diego Alves). Na época de Paolo Guerrero e Miguel Trauco, por exemplo, a comunicação do Flamengo intensificou postagens com legendas em espanhol. Hoje em dia, existem duas contas oficiais do Fla no Twitter em inglês e em espanhol. As duas foram abandonadas durante a gestão da X-Tudo: o último post em ambas as contas foi em maio de 2019, anunciando ingressos para partida contra a Chapecoense. Um desperdício total de recursos para um time que já deveria começar a ter projeções globais em todas as áreas: em campo, financeiro, e também de comunicação.

Após um ano repleto de gafes e falhas, a agência de comunicação X-Tudo mostra que não está a altura do Flamengo e que não sabe aproveitar a marca como ela deveria ser aproveitada. Os números de 2019 foram excelentes, mas isso não tem nada a ver com a comunicação do Flamengo. Tem a ver com as contratações e com o futebol jogado dentro de campo. Os ganhos do Flamengo poderiam ser bem maiores se houvesse uma captação minimamente criativa e atenta dos recursos atuais, explorando o potencial da marca dentro e fora do país.

Gabriel Salotti

Amante do futebol e apaixonado por Flamengo. Frequentador de Maracanã, boteco em dia de jogo, recepção de jogadores e de AeroFlas. Estudante de jornalismo no 7º período pelo Ibmec-RJ.

1 Comentário

Clique aqui para publicar um comentário

Colunistas

Gabriel Salotti

Amante do futebol e apaixonado por Flamengo. Frequentador de Maracanã, boteco em dia de...

Gabriel Salotti

Amante do futebol e apaixonado por Flamengo. Frequentador de Maracanã, boteco em dia de...

Gabriel Salotti

Amante do futebol e apaixonado por Flamengo. Frequentador de Maracanã, boteco em dia de...