LDU

Num jogo de muita pressão, o Flamengo entrou em campo sendo líder do grupo D e precisando apenas de um empate para garantir a classificação para as oitavas de final da Copa Bridgestone Libertadores. Tendo diante de si dois adversários: o time equatoriano e a altitude de 2850 metros de Quito, o Rubro Negro tinha a missão de criar oportunidades e fazer a rede balançar.

Quase na metade do primeiro tempo, Bruno Henrique abriu o placar após cruzamento milimétrico de Pará, deixando 1×0 para o time carioca. No decorrer da partida, poucas chances claras de gol foram criadas, até que no último minuto, o atacante equatoriano Anagono, saiu sozinho na cara do gol, colocando a bola pra dentro e empatando o jogo a 1×1 no estádio Casa Blanca.

Até então, o Flamengo vinha cumprindo a missão a qual tinha sido designado: a de empatar a partida. Porém, numa competição como a Libertadores e principalmente jogando fora de casa, não teria como se contentar com o mínimo. Era necessário arriscar. E foi isso que fez o auxiliar Leomir, que exerceu o papel de substituto do técnico Abel Braga, suspenso pela Conmembol, por conta do atraso do time na volta do intervalo contra o Peñarol, do Uruguai, no dia 3 de abril, no Maracanã. Substituições foram feitas. Diego no lugar de Arrascaeta, ainda no vestiário, e Vitinho na saída de Gabigol em poucos minutos do segundo tempo. Mas, mesmo diante das mudanças, quem saiu na frente foi o time da LDU, ampliando para 2×1 o placar após chute de Chicaiza que estufou a rede Rubro Negra.

Deixando muito a desejar na parte ofensiva, o time do Flamengo fez uma partida com um nível técnico muito a baixo do que vinha fazendo. Poucas chances foram criadas, e erros simples comprometeram a vida do Rubro Negro.

Com esse resultado, o Flamengo atrasou a sua classificação, e depende agora de pelo menos um empate em Montevidéu, no dia 08/05, quando entra em campo contra o Peñarol, que lutará por uma vitória em casa para ser classificado. A missão não é nada fácil, e exigirá muita raça e vontade dos 11 jogadores que entrarem em campo. Neste momento, diante desse péssimo resultado, a indignação é grande, porém o que cabe aos torcedores é continuar acreditando e torcendo para que o time faça futuramente uma grande partida, digna do que é o Clube de Regatas Flamengo e garanta a vaga nas oitavas, caso contrário, as cobranças virão e mudanças serão exigidas.

 

Por Maria Clara Bravin

SRN.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui