O galinho de Quintino e sua trajetória

0
127

Levando os internautas de volta ao passado, abordaremos um dos temas mais amados pelos torcedores do Flamengo.

Fala, nação! Nós, rubro-negros, sabemos bastante da história de Zico pelo Fla. Mas, hoje, apresentarei um pouco do que foi sua trajetória até chegar ao Mengão. Abordarei também sua história pela seleção brasileira.

Aonde tudo começou

Acredito que todos saibam que Zico iniciou sua carreira profissional no Mengão. Porém, antes disso, jogou muito futsal pelo “Juventude de Quintino”, e pelo River Football Club. 

Aos 14 anos, jogando pelo River, Zico chamou a atenção do radialista Celso Garcia após marcar 10 gols em uma partida, na qual seu time venceu por 15×3. Garcia o levou para a escolinha do rubro-negro, dando a oportunidade do jovem, naquela época, jogar pela primeira vez em um clube de futebol de campo.

O começo no Flamengo

O galinho chegou ao Flamengo em  1967. Porém, sua estreia no profissional só viera a acontecer em 1971, em uma partida contra o arquirrival Vasco da Gama. Na ocasião, o Mengão venceu por 2×1 com direito a assistência do craque para o gol de Fio Maravilha, sacramentando a vitória. O jogador só se firmou como titular em 1974, após passar por um forte preparo físico.

Títulos que marcaram sua história no Mengão

Zico foi o jogador que, certamente, mais marcou história vestindo o manto. Aqui vai uma lista com alguns dos títulos conquistados no Fla:

 

Zico na seleção brasileira

Para começar positivamente, já vou logo dizendo que o galinho foi um dos maiores artilheiros da seleção, ficando atrás apenas de Pelé. Anos depois, Romário o ultrapassou, mas não vem ao caso.

As pessoas costumam desmerecer Zico por nunca ter ganho um título expressivo vestindo a amarelinha. Mas quem acompanha o futebol constantemente sabe que nem sempre o futebol é justo. Há quem saiba daquela seleção maravilhosa de 82. Abaixo, exibirei a escalação titular daquele ano.

GK 1 Waldir Peres (São Paulo)
DF 2 Leandro (Flamengo)
DF 3 Oscar (São Paulo)
DF 4 Luizinho (Atlético Mineiro)
DF 5 Toninho Cerezo (Atlético Mineiro)
DF 6 Júnior (Flamengo)
MF 15 Falcão (Roma)
MF 8 Sócrates Capitão (Corinthians)
MF 10 Zico (Flamengo)
MF 11 Éder (Atlético Mineiro)
CF 9 Serginho (São Paulo) Substituído após 69 minutos de jogo 69′

1982, o ano da decepção

Naquele ano, a canarinho ficou marcada por ter um dos melhores elencos em toda a história. Creio que isso comprove um pouco da injustiça ocorrida no futebol, que até hoje atormenta a carreira de alguns jogadores.

Amamos você, Zico

Esse verdadeiro gênio do futebol não precisar comprovar nada a ninguém, sabemos que apesar de não ter ganho nada na seleção, deixou uma marca inédita no Flamengo.

Até mais, nação!

Grande abraço!

Juan Campello

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here