Todos os dias vemos em mesas redondas o assunto rolar, para no final chegarem a conclusão de que é um “absurdo” o Flamengo poder usar as peças que tem no elenco.

Após a classificação contra o Fluminense por 1 x 1 no último sábado (6), no qual Gabriel Barbosa saiu do banco para marcar o gol do Mengão, algumas discussões retornaram mais uma vez. A nova foi a frase dita no Linha de Passe da ESPN, quando disseram que “O Flamengo precisou apelar para entrada do Gabigol para eliminar o Fluminense”. Será que o clube apelou por usar o elenco que tem? Ou esse jogador que está no banco a disposição não deve entrar, por ser melhor que vários do elenco adversário?

O André Rizek do SporTV também deixou a entender que o Flamengo também era o “malvado”, por simplesmente ter feito sua obrigação de passar para final. Já a equipe do Fluminense merecia aplausos, devido a diferença de elenco, que era grande, e por ter batido de frente em todos os jogos mesmo com salários atrasados.

Mas e se levarmos em conta a época entre 2008-2014, Fluminense era patrocinado pela Unimed com bons jogadores e Flamengo bem inferior, continuamos a frente:

  • 10 vitórias do Flamengo
  • 9 empates
  • 6 vitórias do rival

A reestruturação

E aí, qual o argumento? O Flamengo deve ser respeitado por ter se reestruturado ao longo da gestão do Eduardo Bandeira de Mello, não empilhou títulos, mas elevou patamar do elenco a outro nível, deixando de ser o clube que mais devia ao de maior receita, que resultou na contratação de inúmeros craques, entre eles: Diego, Diego Alves, Everton Ribeiro, Vitinho, Bruno Henrique, Gabriel Barbosa, Arrascaeta e etc.

Porém todos esses atletas não vieram de uma hora para outra. A torcida teve que aguentar nesse meio tempo de reestruturação, jogadores como: César Martins, Almir, Val, Chiquinho, Armero, Rafael Vaz, Conca, Rômulo e etc. Como a jornalista Raisa Simplicio publicou em seu Twitter, está chato o papo que Flamengo e Palmeiras, pelo poderio econômico, tem obrigação de tudo; e lembra também da falta de questionamento sobre diferença enorme de Fluminense e Bangu, já que o time das laranjeiras ficou atrás na classificação geral. E ela encerra muito bem quando diz “No mais, é nítido que o Flamengo precisa evoluir, e é bem melhor discutir isso do que “obrigação” ou não de vencer por conta da parte financeira. É melhor falar do campo.”

A discussão nessas mesas redondas seria bem mais proveitosa se indagassem e levassem o debate ao por que de Diego e Arão intocáveis e Arrascaeta banco, ou o porquê de tantas lesões nesse início de ano, o que aconteceu com a parte fisiológica que era tão bem elogiada? Ou simplesmente porque os outros clubes não se reestruturam, fazem uma gestão voltada para reduzir gastos e poder ter um elenco do nível que Flamengo tem hoje?!

Ultimamente existe mais uma perseguição ao clube, que deveria ser exemplo de gestão e não o “malvado” por ter um elenco recheado de estrelas.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui