Milagre de Jesus na defesa

0
108

Desde o começo da temporada, a defesa do Flamengo é o que mais sofre com as críticas da torcida e da mídia. São 47 jogos na temporada e 46 gols sofridos. Mas, as coisas vêm melhorando gradativamente.

A Era Abel Braga

Quando o ex-técnico, Abel Braga, foi apresentado ao comando da equipe, pensava-se que a defesa seria o seu ponto forte, eventualmente devido a trabalhos anteriores do comandante onde o setor defensivo se destacava por ganhar algumas partidas.

Primeira defesa do ano
Léo Duarte e Rodrigo Caio formaram a primeira defesa do Flamengo no comando de Abel Braga. Foto: Alexandre Brum / Odia

Mas, vimos que não foi bem assim, já que no Campeonato Carioca, a equipe sofreu 13 gols em 17 jogos apenas. Cabofriense, Volta Redonda, Madureira e Vasco (apenas na final do carioca), foram os times que não balançaram a meta rubro-negra.

Na Libertadores, mais problemas na defesa, dos 6 jogos da fase de grupos, o Flamengo não sofreu gols em apenas dois, na vitória contra o San José-BOL, por 1 a 0, e no empate contra o Peñarol-URU em 0 a 0.

No Brasileirão, 9 gols em 8 jogos, sendo que apenas Fluminense, CSA e Fortaleza não vazaram o Flamengo no comando de Abel Braga. Na Copa do Brasil, a equipe não sofreu nenhum gol nas partidas contra o Corinthians.

Rodrigo Caio comemora seu gol contra o Corinthians na Copa do Brasil. Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

A Era Jorge Jesus

Desde a chegada de Jorge Jesus, o português trabalha para consertar os erros da zaga. Deu o aval para a contratação do espanhol Pablo Marí, além de melhorar a parte defensiva de Willian Arão que vem ajudado bastante neste setor do time.

Entretanto, o Flamengo, em 12 jogos, sofreu 13 gols, embora nas duas últimas partidas, saiu sem ser vazado, a mais importante, claro, contra o Internacional, pela Libertadores, onde gols fora valem como critério de desempate.

Contudo, a evolução defensiva vem progredindo a passos bem curtos, pois a filosofia de marcação alta permite contra-ataques do adversário, que é a forma como o Flamengo mais tem sofrido gols.

Passa nada e nem pode

Porém, a evolução já vem surtindo efeitos. Jesus encontrou em Pablo Marí e Rodrigo Caio a sua dupla de xerifes para tomar conta da zaga. Em dois jogos, o trabalho foi bem feito.

Na primeira partida, seguraram a pressão colorada e garantiram uma vantagem de dois gols para o jogo da volta na quarta-feira que vem.

Pablo Marí e Rodrigo Caio destaques na defesa contra o Internacional. Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

E, no último domingo, fizeram mais uma partida excepcional e não deixaram o Ceará diminuir o saldo de gols do time no Brasileirão, ajudando o Flamengo a vencer por 3 a 0 fora de casa ainda com a contribuição de um belo gol de Marí.

Pode-se afirmar que o estilo do português vem se mostrando cada vez mais nos jogos do Flamengo, seja com a marcação por pressão, via posse de bola ou ataques fulminantes, o clube vem caminhando para uma evolução tática muito grande com os ensinamentos do lusitano.

 

Obrigado por ler minha coluna, caso queira me seguir, meu twitter é @vns1lva e siga também a Redação Rubro-Negra por lá @Red_RubroNegra.

Se quiser ler outras colunas, sejam minhas ou de meus companheiros clique aqui.

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here