Matheusinho
Foto: João Argento / Redação Rubro-Negra

O armador Matheusinho – atleta do Flamengo que vai jogar o NBB pelo Pato Basquete – é um dos maiores prospectos do basquete nacional.  Com grande talento e com muito futuro pela frente, o jogador concedeu uma entrevista exclusiva ao Redação Rubro-Negra.

Redação Rubro-Negra: Matheus, você chegou ao Flamengo em 2018, vindo do Tijuca, e logo começou se destacando na Copa Brasil sub-18 – sendo MVP, cestinha e líder em assistências. Também foi Campeão Estadual sub-19, sendo cestinha geral, e campeão brasileiro sub-21, esse ano fazendo uma grande partida na final. Talento você tem demais, nos profissionais a evolução está acontecendo de forma como você esperava?

Matheusinho: Sim, está acontecendo como eu esperava. É uma transição bem difícil no começo e, com o passar do tempo, se torna mais fácil. Tem que ter foco nessa transição. É bem difícil e as coisas podem mudar em questão de segundos se não tiver cabeça porquê o jogo é totalmente diferente e tem que se adaptar o mais rápido possível.

Redação Rubro-Negra: Como é a convivência com jogadores já consagrados no basquete como Marquinhos, Olivinha, Hettsheimeir, etc… O que eles te passam de aprendizado?

Matheusinho: Quando eu era era mais novo assistia eles jogando pela televisão. Hoje poder entrar em quadra com eles é uma sensação inexplicável. Eles sempre estão procurando me ajudar e ajudar jogadores mais novos passando um pouco do que eles já passaram. É um grande aprendizado para os mais jovens jogar ao lado deles. Creio que são poucos que tem essa oportunidade e quem tá ali ao lado deles não quer perder nem uma dica dessas feras.

Redação Rubro-Negra: O Gustavo de Conti é considerado por muitos da imprensa o melhor treinador do Brasil. Ele realmente é diferenciado em todos os aspectos como o técnico, o tático e o físico?

Matheusinho: Sim. O Gustavo é diferente e está sempre procurando o melhor pra todos e sempre procurando dar conselho para os mais jovens. Ele é diferente em todos os quesitos, é um cara que tá procurando a ajudar o próximo sempre. É muito bom aprender com um dos melhores do Brasil.

Redação Rubro-Negra: Você conquistou mais um título com a camisa do Flamengo essa semana, o Campeonato Carioca – no qual você teve médias de 10.50 minutos em quadra e de 5.4 pontos. Como você avalia seu desempenho na competição?

Matheusinho: Foi uma ótima oportunidade que o Gustavo me deu, procurei ajudar o máximo os meus companheiro de time e dei o meu máximo pra honrar o Manto Sagrado.

Redação Rubro-Negra: Você está indo para o Pato Basquete emprestado para a disputa do NBB, qual a expectativa sobre isso?

Matheusinho: A expectativa é grande. Estou muito empolgado com essa oportunidade e não vejo a hora de entrar logo em quadra e ajudar o Pato Basquete nessa temporada.

Redação Rubro-Negra: Quais são suas principais metas a curto prazo? Seleção brasileira profissional?

Matheusinho: Penso em jogar, em treinar firme e aperfeiçoar um pouco mais. Pensar em seleção brasileira e, se tudo der certo, gostaria sim de ir pro draft. É o sonho de todo jogador.

Veja também: Gustavo de Conti avalia a presença de jovens atletas no Estadual de basquete; Lucas Barbosa, do Tijuca, comenta primeiros passos no profissional