Marcelo Ribeiro – Por onde anda o ex-jogador do Flamengo?

Ex-meio campista versátil, de ótima saída de bola, muito admirado e querido pelo ex-treinador e atual comentarista, Junior. Atuou por outros clubes do Brasil e no Peru, pelo Alianza Lima, que na época, o atacante Guerrero era mascote e entrava de mãos dadas com ele. O gol marcado contra o Santos foi eleito o mais bonito do torneio Rio-São Paulo de 1997, admirador e enaltecedor da torcida do Flamengo e que revela algumas histórias de bastidores. Conheça um pouco mais sobre Marcelo Ribeiro.

0
341
Marcelo Ribeiro
Marcelo Ribeiro - Responsável pela escolinha de futebol do Flamengo (franquia) no Campo da Cintra, Penha Circular-RJ
Marcelo Ribeiro nasceu em 27/04/1968 na cidade do Rio de Janeiro-RJ. Seus primeiros passos no futebol começou no futebol de salão do Vasco em 1978, por onde atuou até 1984. Logo em seguida, foi atuar no futebol de campo pelo Mesquita FC, mas somente em 1988 pelo América-RJ, estreou como profissional na Copa União e marcou um gol de pênalti nesta partida.
Marcelo Ribeiro
Marcelo Ribeiro na sua infância

Final do Carioca de 1991, pelo rival.

Atuando pelo Fluminense, Marcelo Ribeiro já estaria escrevendo o nome dele na lembrança rubro-negra, isto porque na final do Carioca de 1991, o ex-meio campista entrou numa ”fogueira”.

Após o lateral Carlinhos Itaberá ser expulso, o técnico Edinho sacou Ribamar da partida e colocou Marcelo Ribeiro em campo, porém, ”improvisado” na lateral direita. E como a turma formada por Piá, ”Maestro” Junior, Nélio, Paulo Nunes e Zinho sabia que o então camisa 13 não era lateral direito, começaram a fazer todas as jogadas de ataque pelo lado dele e o final, vocês irão ver no vídeo abaixo:

Marcelo Ribeiro chega ao Flamengo

Após ter atuado bem pelo Americano-RJ no ano anterior, Marcelo Ribeiro foi contratado pelo Flamengo em 1997. Tendo como posição de origem Cabeça de Área e pela sua ótima saída de bola, o então treinador da época, o ”maestro” Junior, colocava Marcelo Ribeiro mais avançado, onde em muitas partidas, ganhou a vaga de titular na equipe.

Pelo carioca deste mesmo ano, Marcelo Ribeiro marcou um gol contra o Vasco, dando a vitória ao Flamengo por 2×1. O Gol foi uma jogada pela esquerda, onde o lateral Athirson cruzou, Nélio ajeitou e Marcelo Ribeiro matou no peito e sem deixar a bola cair, bateu de primeira… bola no fundo da rede, golaço… sem chances para o goleiro Caetano.

Essa partida foi realizada no estádio Alair Corrêa (o Correão) em Cabo Frio, onde a mesma era apenas para cumprir tabela, porém, a pressão interna pela vitória era em ambos os lados devido uma briga na época do Flamengo com o responsável pelo campeonato (Sr° Caixa d’agua) e este era muito amigo do ex dirigente vascaíno, Eurico Miranda.

O gol mais bonito do torneio Rio-São Paulo

No dia 04/02/1997, Flamengo e Santos disputaram a 1ª partida da final do torneio Rio-São Paulo no estádio do Morumbi. A equipe do Santos estava ganhando a partida por 2×0, onde aos 40 minutos do 2º tempo, Nélio cruzou a bola para a área, a zaga do Santos rebateu para a frente, sobrando na meia lua para Marcelo Ribeiro pegar no alto, de primeira e colocar a bola no ângulo, sem chances para o goleiro Zetti.

Este gol foi eleito o mais bonito do torneio, o que valeu o trofeu individial para o ex-meio campista. No jogo da volta, Flamengo e santos empataram por 2×2 no Maracanã e este placar, rendeu ao Flamengo o vice-campeonato.

Rachão nos treinos: Marcelo Ribeiro x Romário

Treinos descontraídos nas vésperas de jogos, recreação, uma brincadeira entre jogadores… mas no entendimento de Romário e Marcelo Ribeiro, era coisa séria. Amigos de longas datas, ambos levavam o chamado rachão com muita importância dentro do grupo, onde valia aposta.

Em um rachão realizado na Granja Comary, a aposta valia o banho na banheira de hidromassagem e ambos os times jogaram como uma final de campeonato. Não tinha essa de tirar o pé em dividida ou aliviar o amigo ”adversário” e inclusive, o clima esquentava … mas tudo acabava em harmonia e gozação no final.

Bronca do ”Maestro” e Esporro do Baixinho

Em uma partida realizada contra o Itaperuna, na mesma cidade, onde o primeiro tempo terminou em 0x0, e no vestiário, o técnico Junior dava orientações para a equipe. Foi quando ele percebeu que Marcelo Ribeiro recebeu um celular que um funcionário e atendeu a ligação… e essa atitude lhe gerou uma bronca do Maestro que até hoje ele não esqueceu. Como prêmio, ele foi eleito pela imprensa como o melhor jogador da partida, onde o Flamengo venceu por 1×0, gol de Romário.

Em um Fla x Flu que valia a classificação para as finais da Taça Guanabara, Marcelo Ribeiro teve a oportunidade de dar a vitória ao Flamengo. Em um lance de tabela com o atacante Sávio, o ex-meio campista foi carregando a bola sobre a defesa tricolor, entrou na área e bateu cruzado, porém o goleiro adversário efetuou a defesa. O que ele não contava era que Romário estava sozinho, livre para marcar e com isto, gerou um esporro do Baixinho e nessa mesma noite, a imprensa jogou no ar que o então amigos, estariam brigados e que esse seria o motivo da não assistência. A partida terminou empatada em 1 a 1.

Fato desmentido por ambos e para confirmar, na primeira oportunidade, contra o Volta Redonda, Marcelo Ribeiro deu uma assistência para Romário marcar um gol e ajudar o ”peixe” na caminhada para o tão desejado 100 gols com a camisa rubro negra.

Marcelo Ribeiro vai para o Alianza Lima, do Peru

Após 8 meses pelo Flamengo, Marcelo Ribeiro recebeu oferta para deixar o Flamengo e clubes como Santos e América-RN estariam interessados e como as negociações se arrastaram, o ex-meio campista se transferiu para o Alianza Lima do Peru.

Por lá, disputou campeonatos importantes como a Libertadores, disputou jogos contra o Boca Junior dentro da La Bombonera, conheceu a Europa e diversas cidades da América. Um fato marcante do então camisa 10, era que o atacante Guerrero, atual ídolo da seleção Peruana, era o mascote do time na época, onde entrava de mãos dadas com Marcelo Ribeiro no inicio de algumas partidas.

Marcelo Ribeiro, camisa 10 do Alianza Lima

Outros clubes da carreira

Na sequência: Mesquita-RJ, America-RJ, Bonsucesso-RJ,
Madureira-RJ, Goytacaz-RJ, Fluminense-RJ, Itumbiara-GO, São José-SP, Atlético-GO,
Cascavel-PR, Americano-RJ, Flamengo-RJ, Alianza Lima-Peru, Araçatuba-SP, Olaria-RJ, CFZ-RJ, Serra-ES, Treze-PB, São Cristóvão-RJ, Sampaio Correia-MA e Bragantino-SP (onde encerrou a carreira em 2003).

Marcelo Ribeiro, capitão da equipe pelo CFZ-RJ
Alianza Lima em uma partida pela Libertadores da América

Títulos conquistados por Marcelo Ribeiro

  • Fluminense: Campeão da Taça Guanabara 1991 e Vice Campeão Carioca 1991
  • Flamengo: Campeão da Copa dos Campeões, Campeão do Torneio de Brasília, Vice Campeão da Copa do Brasil e Vice Campeão do Torneio Rio-São Paulo, ambos em 1997.
  • Sampaio Correia: Campeão Maranhense
  • Titulo Individual: Troféu de gol mais bonito do Torneio Rio-São Paulo de 1997.

Campeão no Showbol e homenagem ao ”Zé Grandão”

Disputando o torneio de Showbol em Santa Catarina pelo Flamengo, Marcelo Ribeiro foi Campeão do torneio em um jogo disputado contra o Santos. Ele marcou o 3º gol na partida que terminou: Flamengo 11 x 8 Santos, veja os gols neste link.

Em homenagem, a equipe liderada por Djalminha, fez uma homenagem e dedicaram a conquista ao ex goleiro (e falecido na época) Zé Carlos, o Zé Grandão.

Ernesto Paulo, Junior Baiano, Gelson Baresi, Renê Playboy, Emerson, Robertinho e André Cruz; Fábio Baiano, Marcelo Ribeiro, Marquinhos, Fabinho e Djalminha.

 

Comemoração do titulo

E após pendurar as chuteiras…

1 ano antes de pendurar as chuteiras, em 2002, Marcelo Ribeiro se converteu ao evangelho e com isto, após o encerramento da carreira profissional, teve mais maturidade para pensar e verificar o que seria feito após ter pendurado as chuteiras. Foi então que resolveu continuar trabalhando com o esporte, deu inicio ao projeto CECMAR (ONG de Esportes, Cultura e Educação), onde agrega valores e ensinamentos para todas as idades. Em 2008, juntou-se a Ronaldo (irmão do Romário) e assumiu como treinador da base do Olaria-RJ, em 2010, transferiu-se para o São Cristóvão-RJ, onde passou a ser o treinador das equipes de base e profissional, em 2011 transferiu-se para o Bonsucesso-RJ assumindo a equipe Sub-20.

Em 2012, candidatou-se a Vereador, em 2014 candidatou-se a Dep. Federal (votação expressiva, porém, não conseguiu se eleger pelo partido) e em 2016, candidatou-se novamente a Vereador.

Marcelo Ribeiro
Foto para campanha política

Escolinha de Futebol do Flamengo

Situado no campo da rua Cintra, o Flamengo tem uma escolinha de futebol no local, que também está sob direção e responsabilidade do ex Jogador Marcelo Ribeiro. O campo que também já foi frequentado pelo menino Paquetá (ex Flamengo), tem uma ótima estrutura e grande visibilidade, vestiários novos e materiais de top de linha para a garotada.

O local é de fácil acesso e sempre tem presença de ”olheiros” do futebol nos treinos das garotadas que buscam o sonho de se tornar jogador de futebol. Foi assim com Vinicius Jr, que frequentava a escolinha de futebol do Flamengo em São Gonçalo e após ser observado, foi levado ao clube do Flamengo e hoje, é uma das estrelas do Real Madrid.

Os treinos acontecem 3ª feira e 5ª feira, nos turnos da manhã e tarde. Além de Marcelo Ribeiro, a equipe conta com o ex goleiro Fábio Noronha, Alexandre e Fábio. A escolinha recebe meninos e meninas na faixa etária entre 5 a 17 anos.

Entre em contato e leve a criançada para brilhar no Flamengo, (21) 96729-1932 WhatsApp.

Marcelo Ribeiro
Marcelo Ribeiro e Fabio Noronha, professores da escolinha de futebol do Flamengo no campo da Cintra

Empresário de jogadores

Além da atividade na escolinha de futebol do Flamengo, Marcelo Ribeiro faz parte do grupo G7 Football Investments, onde esta cuida da carreira de atletas. Nomes como Willian Arão e o goleiro César estão vinculados ao grupo, entre outros nomes. Recentemente, o goleiro César renovou contrato até 2022 e teve a presença dos empresários e Carlos Noval no ato da assinatura.

Marcelo Ribeiro
Marcelo Ribeiro, seus sócios, Carlos Noval e o goleiro César na assinatura do novo contrato do atleta.

Bate rápido

  • Adversário que gostava de jogar contra: Vasco, pela grande rivalidade local.
  • Idolo: Zico, Roberto Dinamite, Junior e Romario.
  • Amigo feito no futebol e parceiro até hoje: Lúcio bala e Fábio Noronha. Este ultimo eu chamo de meu compadre que não batizou o meu filho, pois na época agendada, ocorreu varios desencontros.
  • Estádio: Maracanã
  • Equipe que teve dificuldade de jogar contra: Santos de 1997, equipe muito leve, rápida e tecnicamente muito boa.
  • Torcida do Flamengo: Sensacional, Expetacular… me fez virar Flamenguista.
  • Técnico com quem teve destaque/gostou de trabalhar: Luxemburgo, Junior e Edinho.
  • Jogo Inesquecível: FlaxFlu pelo Carioca de 1997
  • Uma dupla de Ataque: Romário e Sávio… os caras brincavam.
  • Uma frase: Cito um versículo, A glória da segunda casa será melhor que a da primeira(Ageu 2:9).

 

Hoje, Marcelo Ribeiro está casado, é pai de 4 filhos e é avô (tem 1 neto e outro já está a caminho). Após a sua carreira profissional, atuou com o intuito de melhorias para a sociedade, seja pela ONG ou pela Política… de fato, quem o conhece de perto, sabe que ele é um cara do bem, amigo, humilde e que busca sempre dar oportunidades para os jovens em busca dos seus sonhos e objetivos. Amigo e conhecido de vários jogadores famosos, o sucesso nunca subiu a mente e sempre que podia, estava no bairro com a galera onde cresceu.

Marcelo Ribeiro
Marcelo Ribeiro disputando uma partida pelo Sub50 no campo da Cintra, observado pelo ex lateral Lira.

Nós do Redação Rubro Negra e toda a Nação, gostaríamos de lhe agradecer por ter atuado com o manto, conquistado títulos, por continuar atuando e defendendo as cores do Flamengo.

Marcelo Ribeiro, aqui você pode ter certeza que a sua história jamais será esquecida.

Um forte abraço!

Saudações Rubro Negra

Xandy Love

Eu teria um desgosto profundo se faltasse o Flamengo no mundo…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here