Jorge Jesus é apresentado como novo treinador do Flamengo

Comandante rubro-negro concedeu entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (10)

0
118
Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Tem comandante novo no Ninho do Urubu! O técnico Jorge Jesus foi apresentado oficialmente na tarde desta segunda-feira (10), no Ninho do Urubu. O treinador português conversou com os jornalistas em entrevista coletiva e destacou o desafio no Mais Querido.

“Quando você treina uma equipe como o Flamengo, uma das melhores equipes de um país, os torcedores querem, além da vitória, qualidade de jogo. Ganhar somente não é o bastante. Isso é normal. Quem está no Flamengo tem que perceber essa exigência, que é preciso além da vitória.”

“Tenho muita honra por ter sido convidado para comandar este grande clube. É impressionante como a minha decisão repercutiu em Portugal. Meu passado como treinador está escrito, está feito. Sou o treinador que tem mais títulos em Portugal e quero mostrar meu trabalho no Brasil.”

Jorge Jesus elogiou a estrutura que encontrou no clube e também a força da Maior Torcida do Mundo.

“Desde que cheguei ao Flamengo, mesmo não conhecendo a estrutura por dentro, sabia o que está clube representa. Agora, tenho ainda mais convicção. É um grande clube, grande marca desportiva, com capacidade de estrutura e organização. Não existe um grande clube sem uma massa de torcedores como o Flamengo tem.”

O comandante, de 64 anos, terá 20 dias para trabalhar durante a parada para a Copa América. Jorge Jesus aproveitou para elogiar a qualidade dos jogadores brasileiros.

“Temos 20 dias para apresentar o trabalho, mostrar aos jogadores nossas ideias, nossos conceitos. Não há novidade. Estou habituado a trabalhar com jogadores brasileiros, são ótimos profissionais. Quero crescer com eles e melhorar não só resultados, mas a qualidade do jogo do Flamengo.”

Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Veja mais: Rafinha é anunciado pelo Flamengo

Confira outras respostas do novo treinador Rubro-Negro

Futebol Brasileiro

“Claro que conheço o elenco. Não vi o Flamengo somente a partir do momento que me convidaram, eu vejo todos os jogos do futebol brasileiro em minha casa. Não conheço tão bem os jogadores como o Marcelo Salles, mas vou conhecer. Quando conversamos, a diretoria já tinha posições que pensavam ser importante reforçar. E eu concordei.”

Estilo de jogo

“Para apresentar uma ideia de jogo, tenho que falar em várias vertentes táticas. Tenho um conceito, mas antes de qualquer coisa a evolução do futebol não é ter uma maneira de jogo, mas ter muitas ideias. Essa é a evolução do mundo do futebol. Me arrisco a dizer que não vou fugir muito do que o Flamengo tem feito. Claro que teremos variantes, vou jogar com um primeiro e um segundo atacante. Isso que vou apresentar ao Flamengo. Mas tem muitas variantes defensivas e ofensivas.”

Relação com ídolos do Flamengo

“Em todas as atividades tem que ter paixão. E minha paixão é o futebol. Com respeito ao Zico, sei que é o grande ídolo do Mengão. Conversamos quando ele esteve no Sporting, é um amigo que eu tenho. Quando se fala do Flamengo, eu ouvia falar do Júnior, do Leandro, e o Zico caracterizava o clube para Portugal.”

Diego e Gabigol

“Diego nunca foi meu jogador. Quando ele estava no Porto, não me recordo se estava no Benfica. Teve uma passagem bonita no futebol português. O Gabigol estava na Inter de Milão, o Inter comprou um jogador do Sporting, o João Mário. E ele pediu para vir jogar em Portugal, falei com ele, mas acabou indo para o Benfica (risos).”

Grama sintética na Copa do Brasil 

“A realidade é essa, jogar em um campo sintético. Poucos treinadores no mundo têm essa experiência. Já tive um jogo de Champions na Rússia, é completamente diferente. Temos que nos adaptar. Talvez fazer algum treino, mas temos que levar em consideração que trocar a grama para o sintético pode gerar lesões.”

Um ano de contrato

“Normalmente faço isso. A partir do momento que saio do meu país, e é minha segunda experiência fora de Portugal. Na Arábia, foi a mesma coisa. A direção queria fazer quatro anos e eu disse que não. Depois, se eu me adaptar e estiverem satisfeitos renovamos. Ninguém fica dependente de ninguém.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here