Jogos mais importantes do Flamengo na última década

Jogos mais importantes do Flamengo na última década

O Flamengo é conhecido por seus torcedores por ter alguns jogos que dão bastante emoção, ou como diz Galvão Bueno, “teste para cadíaco”. Em 2004 por exemplo, Obina contra o Cruzeiro livrou o rubro-negro do rebaixamento. Em 2006, o mesmo Obina, acabou com o Vasco, e levantou a copa do Brasil. Em 2009, Adriano e Petkovic, conseguindo uma arrancada impressionante no Campeonato Brasileiro e conseguindo o título na última rodada.

Nessa lista irei citar jogos de 2010 à 2019, que considero que são os mais importantes ou emocionantes do Flamengo.

2010 – Corinthians 2 x 1 Flamengo

Mesmo com a derrota, este jogo foi um teste para quem é rubro-negro. O Flamengo havia ganhado o primeiro jogo de 1 x 0 e ia com uma vantagem pequena enfrentar o Corinthians de Ronaldo. Aos 39 minutos, o time paulista já havia acabado com a vantagem, tendo terminado o primeiro tempo com 2 gols a frente do marcador. Porém, aos 4 minutos do segundo tempo, Vágner Love recebeu uma bola na área e empurrou a bola para o fundo das redes. No restante da partida, pressão do Corinthians. Bruno no último minuto de jogo, fez uma defesa inacreditável na falta cobrada por Chicão, selando a classificação do Flamengo.

Vágner Love consolando Elias após o término da partida.

2011 – Santos 4 x 5 Flamengo

Esse jogo eu tenho certeza que será um dos jogos mais inesquecíveis para qualquer torcedor do Flamengo. De um lado, Neymar e Ganso mais a tropa Santista, do outro, Ronaldinho Gaúcho e Thiago Neves jogando o fino da bola.

Com apenas 25 minutos de jogo, o Santos já havia feito 3×0 e muitos torcedores rubro-negros foram dormir, pois não queriam mais ver o restante do jogo, mal sabiam o que estava por vir. Ainda no primeiro tempo, o mais querido buscou o empate deixando a partida épica desde já.

O melhor ainda estava por vir, o Santos aos 5 minutos fez o quarto gol, porém, aos 15 do segundo tempo, Ronaldinho em um lance de gênio, cobrou uma falta por baixo da barreira e empatou o jogo. Faltando 10 minutos para acabar o jogo, o “Bruxo” selou a vitória do Flamengo anotando seu hat-trick.

gol de falta de ronaldinho pelo flamengo
Ronaldinho cobrando a falta que gera o gol de empate na partida. Foto: LANCENET

2012 – Flamengo 2 x 0 Real Potosí

Após terminar o Campeonato Brasileiro de 2011 em quarto colocado, o Flamengo teria de jogar a Pré-Libertadores em 2012. A partida entre Flamengo e Real Potosí podia confirmar a volta do clube a Libertadores. O primeiro jogo terminou 2×1 para os bolivianos.

No jogo de volta muito sufoco para o Flamengo, até que aos 39 minutos do primeiro tempo, Léo Moura fazia o primeiro gol da partida, que já garantia a classificação rubro-negra para a fase de grupos. Após um segundo tempo morno, porém nervoso, aos 47 minutos, Ronaldinho selava de vez a classificação do clube para a fase de grupos.

Ronaldinho comemorando a classificação com a torcida. Foto: Tony Dias

2013 – Flamengo 1 x 0 Cruzeiro

Algumas pessoas devem estar se perguntando o motivo de não selecionar a final contra o Athletico Paranaense. Porém esse jogo contra o clube mineiro, foi praticamente o jogo que deu o título para o Flamengo.

O Cruzeiro era o favorito para a conquista do título e encontrou o Flamengo nas oitavas de final da Copa do Brasil. O primeiro jogo no Mineirão, terminou em uma vitória por 2×1 para o Cruzeiro. O Flamengo precisaria de uma vitória simples para garantir a classificação.

No jogo de volta, com o Maracanã lotado, muita tensão no jogo, Cruzeiro jogando no contra-ataque a maior parte do tempo. O primeiro tempo, terminou sem grandes chances pra cada lado.

No segundo tempo, a tensão estava instaurada no Maracanã, o Flamengo atacava sem sucesso e via o Cruzeiro chegando algumas vezes. Até que, aos 43 minutos, Paulinho recebe um passe no fundo, faz o cruzamento para trás e Elias de pé direito empurra para o fundo das redes de Fábio classificando o Flamengo para as quartas de final para a Copa do Brasil.

Elias, o herói da partida, quase não jogou, pois no dia, seu filho estava muito doente e o mesmo correu o risco de ficar fora da partida.

Elias comemorando seu gol salvador no Maracanã. Foto: Marcelo Theobald

2014 – Flamengo 1 x 1 Vasco

Com certeza esse clássico vai ser lembrado por muitos. Final do Campeonato Carioca de 2014, o primeiro jogo terminou em 1 x 1, então significava que o Flamengo só precisava de outro empate para levantar o título.

O jogo foi muito ruim tecnicamente falando, os dois times errando bastante e criando jogadas de pouco perigo. No segundo tempo, o jogo até que deu uma melhorada, ambos times estavam chegando, até que aos 29 minutos, Erazo cometeu um pênalti na sua primeira participação do jogo, lance que poderia dar o título ao Vasco e acabar com um jejum de 26 anos sem derrotar o Flamengo em uma final.

Até que aos 45 do segundo tempo, Léo Moura cobrou um escanteio, Wallace desviou a bola que bateu no travessão e caiu nos pés de Márcio Araújo para o empate e título do Flamengo.

Márcio Araújo fazendo o gol de empate na partida contra o Vasco. Foto: Bruno Lima

2015 – Internacional 1 x 2 Flamengo

Um ano de vacas magras no Flamengo, já que a temporada foi bem ruim e sem disputa alguma de título, mas, houveram jogos bem importantes do time nesta época.

Este jogo foi a estréia de Paolo Guerrero com a camisa rubro-negra e o time vinha bem mal na tabela, perto da zona de rebaixamento. O time precisava da vitória contra o Inter fora de casa para dar um alívio para o torcedor e começar a respirar.

O jogo foi muito bom para o Flamengo, o time conseguia criar bem e seu novo contratado estava dando trabalho a zaga colorada, até que aos 10 minutos do primeiro tempo, o peruano deixou sua primeira marca com a camisa rubro-negra.

O jogo continuou com o Flamengo em cima, pressionando mesmo com um time mais fraco que o do Inter e aos 20 minutos do segundo tempo, Guerrero fez uma ótima jogada que rolou para Éverton chegar batendo e ampliar o placar. Esse jogo ficou marcado como a reação do clube no Campeonato Brasileiro desse ano.

Guerrero, estreante da noite, na partida contra o Internacional.

2016 – Flamengo 3 x 1 Figueirense

Em um jogo válido pela Copa Sulamericana da época, o Flamengo estava passando um certo perrengue nesse jogo, pois, a partida de ida, tinha terminado em 1 x 0 para o Figueirense e aos 5 minutos do jogo de volta, o clube de Santa Catarina já tinha feito um gol fora de casa e o jogador Rafael Silva comemorou fazendo um sinal de “degolação”, o que irritou o time do Flamengo acordando para o jogo.

Aos 14 minutos, Éverton recebeu na área e com um toque de cavadinha, encobriu o goleiro e empatou a partida. Aos 25, após Diego levantar a bola para a área e a zaga cortar, a bola sobrou para Jorge na entrada da área, que limpou dois marcadores e soltou um foguete de fora, virando o jogo, porém, o time ainda precisava de mais um gol.

O segundo tempo começou com o Flamengo criando chances porém não conseguindo anotar o gol, até que, aos 25 minutos, Fernandinho recebeu na ponta esquerda, balançou de um lado para o outro e chutou forte, a bola bateu no travessão e morreu nas redes do Figueirense, era o gol da classificação rubro-negra em Cariacica.

Fernandinho herói da classificação do Flamengo comemorando o gol. Foto: Gilvan de Souza

2017 – Junior Barranquilla 0 x 2 Flamengo

Bem, neste ano pode causar um pouco de dúvidas para o torcedor, já que antes desse jogo, teve uma partida mais emocionante contra o Fluminense que terminou em 3 x 3, porém, selecionei essa, pois o Flamengo retornava à uma final internacional depois de 18 anos.

Neste jogo o Flamengo já com uma vitória de 2 x 1 para cima do rival colombiano, então precisava de um empate para a classificação.

O jogo já começou pressão dos mandantes e César fazendo defesas atrás de defesas. No começo do segundo tempo, Vizeu recebeu uma bola no meio, driblou o zagueiro e partiu com a bola até a área do adversário e anotou o primeiro da partida, o Flamengo já encaminhava a classificação.

O Junior dava cada vez mais pressão atrás do gol de empate, até que aos 40 minutos, Arão cometeu um pênalti que poderia ajudar o Junior a levar a partida para os pênaltis. Chará pegou a bola, botou na marca, correu, atirou e… C E S A R. O goleiro era o herói dessa partida.

Aos 45, Diego cobrou uma falta rápida para Rodinei, que foi no fundo, cruzou e Felipe Vizeu mais uma vez, empurrando a bola para dentro e confirmando de vez, o Flamengo na final da Copa Sulamericana de 2017.

César, herói da classificação rubro-negra em Barranquilla. Foto: Divulgação

2018 – Flamengo 2 x 0 Emelec

Esse jogo, com toda a certeza, foi um dos mais especias para o torcedor no ano de 2018 pois, este jogo, o Flamengo se classificava para as fases finais da Libertadores após 8 anos de espera.

O jogo começou morno, com o Flamengo criando poucas e raras chances de gol e o Emelec também não criava muito, porém o Flamengo precisava da vitória neste jogo, para não ter que contar com uma vitória sobre o River Plate no jogo seguinte.

Mas, aos 2 minutos do segundo tempo, após boa jogada de Renê e Vinícius Júnior, a bola sobrou para Éverton Ribeiro, de voleio, fazer o 1×0 para o Flamengo e encaminhar a classificação do clube. O Flamengo não parou, a torcida incendiou e foi para cima.

Chances e mais chances que o time criava, até que aos 45 minutos, Lucas Paquetá sofreu falta na entrada da área adversária, era o tempo que o Flamengo precisava para garantir a classificação. Éverton Ribeiro foi para a bola , correu, atirou, ENTROU! Segundo gol de Éverton Ribeiro na partida e o Flamengo classificado para as oitavas de final da Libertadores após 8 anos de espera.

Éverton Ribeiro comemorando seu gol contra o Emelec. Foto: Paulo Sérgio, Agência FB

2019 – Flamengo 2 x 1 River Plate

Nesses últimos 10 anos, não há, jogo mais especial para o torcedor do que este, a final da Libertadores, que no caso é sempre bom relembrar dessa final.

O jogo começou bem quente, os dois times se estudando, porém, o River Plate já estava acostumado com esse tipo de coisa e o Flamengo tentando entrar na partida de qualquer forma. Aos 14 minutos de jogo, a bola sobrou na área para Borré, que bateu forte, sem chances para Diego Alves, 1×0 River Plate e mesmo após o gol, o time argentino queria continuar batendo no Flamengo e criava chances atrás de chances.

O Flamengo melhorou no segundo tempo, começou a criar chances, Gabigol começava a ganhar força na partida, Bruno Henrique, passou a ter mais destaque, Éverton Ribeiro, passou a driblar mais e Arrascaeta começou a dar seus passes mágicos. O jogo estava mudando para o Flamengo.

Até que aos 44 minutos, Arrascaeta rouba a bola e toca para Bruno Henrique correr, Bruno carrega, carrega, dribla o primeiro, rola para Arrascaeta que rola para Gabriel Barbosa, o Gabigol, empatar a partida, no último suspiro o Flamengo ganhava vida.

A torcida já estava contente com o empate, porém, o time não, queria logo levar a taça para o Rio de Janeiro. Então, Diego, viu Gabriel pedindo e lançou, Gabriel, brigou pela bola com dois zagueiro e após Pinola errar, ajeitar a bola para Gabigol, ele não perdoou, Flamengo 2 x 1 River Plate, Flamengo bicampeão da Libertadores.

Obrigado por ler minha coluna, caso queira me seguir, meu twitter é @vns1lva e siga também a Redação Rubro-Negra por lá @Red_RubroNegra.

Se quiser ler outras colunas, sejam minhas ou de meus companheiros clique aqui

 

 

 

 

Vinicius Andrade Silva

Vinicius Andrade Silva

Estudante de jornalismo e fanático por futebol em especial o Flamengo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *