Habemus, laterais!

0
135

Desde de 2010 o Flamengo não tem uma dupla de laterais tão consistente e forte como a de 2019, Filipe Luís e Rafinha assumiram o posto que poucos conseguiram com a camisa do Flamengo, os últimos claro, Léo Moura e Juan.

Deficiência de anos

Há 9 anos não víamos dois laterais que dessem conta do recado para o rubro-negro, quando Léo Moura e Juan fizeram sua última temporada juntos parece que o clube nunca mais conseguiria achar dois laterais que mantivessem o legado.

De 2011 para 2019 o Flamengo teve em seu elenco, cerca de 22 laterais diferentes para tentar resolver um problema do clube que perdurou por 9 anos.

Claro, que dentre esses laterais achamos alguns que até renderam pelo Flamengo, Júnior César em 2011, André Santos em 2013 e Jorge em 2016.

Contudo nenhum deles, chegou próximo a qualidade de Juan na lateral esquerda. E claramente se tornou um ponto fraco no elenco do mais querido.

Léo moura e juan
Léo Moura e Juan na final contra o Vasco da Copa do Brasil de 2006 / Foto: Flamengo

2018 o último ano

Em 2018, a torcida criticou bastante a diretoria rubro-negra em relações as laterais do elenco. Reclamavam da fraqueza e da deficiência em ajudar a equipe, fosse no ataque ou na defesa.

E claramente, assombrado pelo fantasma de Léo Moura, a lateral direita foi a mais criticada.
Fosse Rodinei ou Pará em campo, a torcida ficava com um gosto amargo na boca, fosse quando os jogadores avançavam ao ataque ou quando estavam marcando.

A lateral esquerda foi a que menos sofreu críticas da torcida, mas, sofreu também, já que Trauco tinha muitos problemas na parte defensiva e na ofensiva se saía bem e Renê era o contrário, defendia bem e atacava muito mal.

Rodinei em ação pelo Flamengo em 2019 / Foto: Alexandre Vidal, Flamengo

2019, o ano da redenção

Nesse ano, a diretoria demorou um pouco para se mexer no mercado em busca de soluções pra lateral do clube, tanto que iniciou o campeonato brasileiro com Renê e Pará na titularidade do time.

No dia 9 de Junho o Flamengo anunciava a contatação de Rafinha para a lateral direita, levando a torcida ao delírio e dando uma esperança para o torcedor. Rafinha veio a estrear no dia 14 de Julho, na goleada contra o Goiás por 6 a 1.

Logo em seguida no dia 23 de Julho, depois de uma longa negociação, o clube enfim anunciou o lateral esquerdo Filipe Luís para resolver o problema e agregar com sua experiência e qualidade.

Rafinha soma 23 jogos e 4 assistências pelo Flamengo, Filipe Luís tem 16 jogos e nenhuma assistência, contudo, é o jogador que mais inicia jogadas de ataque com seus passes que invadem qualquer sistema de marcação. Exemplo disso é na partida Flamengo e Grêmio pelo Brasileirão, no gol de Willian Arão, Filipe Luís acha Arrascaeta entre 2 marcadores para servir o volante do Flamengo.

Sem dúvidas é a melhor lateral do Flamengo desde 2010 e tem tudo para fazer história com o Manto Sagrado.

Rafinha e Filipe Luís em campo pelo Flamengo / Foto: Alexandre Vidal, Flamengo

Obrigado por ler minha coluna, caso queira me seguir, meu twitter é @vns1lva e siga também a Redação Rubro-Negra por lá @Red_RubroNegra.

Se quiser ler outras colunas, sejam minhas ou de meus companheiros clique aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here