Goleiros do Flamengo: Evolução e Meritocracia

0
137
Goleiros do Flamengo
Goleiros do Flamengo; Thiago, à direita, já foi negociado; De branco, os preparadores (Foto: Gilvan de Souza)

Há quem diga que goleiro é a posição mais ingrata do futebol. A posição que você vai do céu ao inferno em segundos. Entretanto, ao mesmo tempo é uma das posições mais importantes em um time de futebol, todo time campeão começa por um bom goleiro.

 

No Flamengo não é diferente, os goleiros vivem em um pressão constante. Mas, mesmo com a bola pegando fogo nas mãos, estão lá para segurar a pressão que é vestir e proteger esse manto. Quando um time ganha, lembram de quem fez o gol, do jogador que cruzou, as vezes até da falha do goleiro adversário. Mas poucas vezes lembram que sem as defesas, da mais simples a mais complexa daquele goleiro, a vitória não teria vindo. Então, precisamos valorizar mais a posição e nada mais justo do que uma análise dessa difícil posição no nosso mengão.

 

Vou analisar os tópicos sobre os goleiros que eu citei no título.

Evolução:

 

Nos últimos anos, o Flamengo passou por momentos difíceis na meta. Após o goleiro Bruno, tivemos mais momentos ruins do que bons com os guarda-redes. Tivemos Felipe, Paulo Victor, César, Muralha, entre outros. Embora fossem anos que o elenco inteiro do Flamengo deixasse a desejar, foram anos que um goleiro de alto nível fazia falta. Felipe, o “paredão”, foi um dos que mais jogou nessa década na meta do Flamengo. Viveu um bom momento, porém, rapidamente acabou e foi perdendo a posição de titular.

Paulo Victor, goleiro proveniente da nossa base que mostrou um excelente potencial. Mas que com o tempo foi se mostrando falho e inseguro. Muralha, um dos jogadores mais criticados da história do Flamengo, vindo do Figueirense em 2016, Alex “Muralha” fez um excelente primeiro ano. Entretanto, seu segundo ano no Flamengo foi tenebroso, muitas falhas, críticas e uma saída conturbada.

César, outro goleiro que veio da nossa base. Embora tenha feito bons jogos logo que subiu para o profissional, César foi emprestado e rodou o Brasil até voltar ao mais querido em 2017. E o último goleiro e o mais badalado, Diego Alves. Inegavelmente o goleiro mais experiente da lista, com mais de 10 anos na Europa e que chegou como a solução pro Flamengo. O que ele é na grande maioria das vezes, Diego Alves, hoje é um dos melhores goleiros do Brasil. Mas, ultimamente vem sofrendo falhas e levando muitos gols, o que preocupa demais.

Entretanto, se comparado aos últimos anos, o Flamengo nunca esteve tão bem servido de goleiros. Diego Alves com nível Europeu, César que evoluiu muito após 2017 e hoje já pode ser comparado ao titular da posição. E Gabriel Batista e Hugo Souza, com passagens pelas seleções de base. Então hoje eu posso dizer com a maior tranquilidade, que no momento, o Flamengo finalmente não precisa mais se preocupar com a posição. Portanto, acredito que o pensamento deve ser sobre quem será titular e se a meritocracia será respeitada.

E falando nela, vamos para o nosso segundo tópico em relação aos goleiros.

Meritocracia:

Sempre se disse que goleiro conquista a titularidade por mérito, na teoria. Mas, na prática, não costuma ser bem assim na maioria dos clubes. Contudo, no Flamengo não é diferente. Embora tenhamos dois excelentíssimos goleiros, eles oscilam e vivem fases diferentes. Embora no momento, Diego Alves seja o titular da posição, César vive um melhor momento e só foi titular quando Diego não pôde jogar.

Desde sua volta ao Flamengo, César foi cada vez ganhando mais espaço. Porém, boa parte de suas chances vem em momentos cruciais pro Flamengo e o goleiro sofre uma grande pressão. Mas mesmo assim, ele sempre segurou e nunca deixou o mengão na mão em alguma decisão. Entretanto, já tivemos problemas com Diego Alves, nenhuma falha grotesca, mas coisas que devemos nos preocupar, como tempo de reação, demora para sair do gol, entre outras coisas.

Porém, não acredito que devamos começar a criticar o Diego Alves por viver um momento abaixo de César. Pelo contrário, acho que devemos enaltecer o César por dar a volta por cima e hoje ser considerado por muitos o melhor goleiro do Flamengo.

Então, eu considero de suma importância que a meritocracia seja usada na posição de goleiros. Acredito que se quem estiver melhor jogar, vai dar mais força de vontade pro que está no banco evoluir e recuperar a posição no time titular. Portanto, para mim, no momento, César seria o titular, pelo mérito do próprio, não por demérito do Diego Alves. Assim como, em outros momentos eu quis o contrário e que em 2 meses eu posso mudar completamente de ideia e querer o Diego Alves de titular.

Enfim, acredito que, independente de qual goleiro seja o titular, o Flamengo está bem servido. Hoje, temos 2 excelentes goleiros e além deles, mais 2 que tem um grande potencial. Portanto, seja Diego Alves, ou César, ou qualquer outro, vamos apoiar, apenas quem ganha com isso é o mengão. Quanto mais goleiros de qualidade, mais tranquilo o  Flamengo fica, e o quanto mais tranquilo o Flamengo fica, mais perto de títulos e de fazer história estamos.

Obrigado por ler! Se puder ler minha última coluna estaria me ajudando e ajudando demais o site! Me siga (@Lucas_SilvaCRF) e siga o Redação (@Red_RubroNegra) no Twitter. Se discordou ou concordou com algo que eu disse, ou lembrou de algo que eu deixei de fora, escreva nos comentários! Críticas, contanto que educadas e construtivas, sempre são bem-vindas! SRN.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here