Futebol Profissional

Flamengo vence Boavista e garante primeiro lugar na classificação geral do Carioca

Na noite desta quarta (1), o Flamengo venceu o Boavista por 2 a 0, com gols de Pedro e Gérson. Mas, além da partida, o Rubro-Negro inaugurou uma nova era no futebol brasileiro com as transmissões independentes, organizadas pelo próprio clube. A FlaTV transmitiu a partida via Youtube, Facebook e Twitter. A transmissão no Youtube chegou a 2 milhões de visualizações e é a maior transmissão esportiva da história do site de vídeos.

Hoje, a FlaTV chegou aos 4 milhões de inscritos no YouTube. Clique aqui e faça a sua inscrição também!

O Flamengo já estava classificado para a semifinal da Taça Rio com a primeira colocação assegurada e também já era líder da classificação geral do Campeonato Carioca. Com os resultados, mesmo que o Fluminense vença o Macaé hoje (2), basta vencer os dois jogos restantes da Taça Rio e o Rubro-Negro conquistará seu 36º título carioca. Segundo o regulamento, se o mesmo time conquistar a Taça Guanabara e a Taça Rio e for o melhor na classificação geral, o título será automaticamente dele.

O jogo foi como já estamos acostumados: pressão intensa do Flamengo, belas jogadas construídas, grandes destaques individuais e zero chances para o adversário. Confira com a gente!

Rafinha dominando a bola. Foto: Flamengo/Reprodução
Primeiro tempo

Taticamente, o jogo respondeu aos padrões do Flamengo: uma posse de bola bem maior do Rubro-Negro, que fazia uma marcação intensa no campo do adversário – o que forçava passes ou lançamentos errados do Boavista. O time de Saquarema, no máximo, conseguia chegar na faixa do meio-campo, enquanto o Flamengo cadenciava e controlava a posse, girando a área do oponente para tentar furar a defesa verde.

Éverton Ribeiro e Arrascaeta estavam sendo os principais jogadores na criação de jogadas. Eles eram auxiliados pelos laterais; Filipe Luís entrava no meio e Rafinha tentava chegar próximo à linha de fundo para fazer passes decisivos ou cruzamentos. Willian Arão estava excelente na marcação e Gérson, como sempre, ajudando na circulação da bola e conectando os setores de defesa e ataque. Léo Pereira demonstrou tanto segurança na defesa quanto recursos para ajudar no ataque, buscando passes decisivos e finalizações. E por mais que Gabigol fosse ausência, Pedro o substituiu bem. Apesar de ser um pouco menos móvel, o Queixada ajudou a construir ataques dando toques quando necessário. Ele teve uma boa atuação.

Leia também: camisa do Flamengo poderá valer mais de R$ 90 milhões em 2020

O Flamengo criou grandes chances ao longo do primeiro tempo. Rafinha aplicou lençol na linha de fundo e deu passe para Éverton Ribeiro finalizar em grande defesa de Klever. Em outro momento, em cobrança de falta na área, a bola sobrou com Léo Pereira, que tocou por cobertura para dar a assistência, mas Pedro chegou um segundo depois do defensor do Boavista.

Até que aos 35 minutos, após cruzamento para Arrascaeta e belo passe do uruguaio para dentro da área, a bola sobrou com Pedro, que tocou na saída do goleiro para marcar o primeiro gol. Como era de se esperar, isso não reduziu a pressão do Flamengo.

Segundo tempo

O Flamengo mostrou a sua força no banco de reservas. Michael, Pedro Rocha, Vitinho, Thiago Maia e Diego entraram na segunda etapa, dando mais ânimo ainda ao quadro rubro-negro.

Michael entrou muito bem. Caindo pela esquerda e às vezes pela direita, é um jogador sempre enérgico. Não tem o menor medo do mano-a-mano e parece estar adaptado ao jogo de Jorge Jesus; o jogador vindo de Goiás busca auxiliar na construção do ataque cortando para dentro e tocando para seus companheiros. Aliás, um desses toques gerou uma assistência: Michael deu um passezinho para trás, e Gérson chegou com um tirambaço de fora da área para atingir bem onde a coruja dorme. Golaço na gaveta, e Flamengo assegurando o 2 a 0.

Por mais que o desenho do jogo obrigasse o Boavista a sair para o ataque, isso não foi feito E não foi possível. O Flamengo não abandonou seu estilo de jogo em momento algum. O time de Saquarema chegou à linha de fundo ou ao gol flamenguistas em pouquíssimos momentos. A superioridade se mantinha do lado da Gávea, enquanto os comandados por Jorge Jesus raramente diminuiam a intensidade na marcação.

Apesar da vantagem no marcador, o Fla não acalmou o ritmo. Houve grandes chances criadas. Após cruzamento de Filipe Luís, Michael recebeu pela direita, mas acabou chutando pra fora. Em seguida, Bruno Henrique chegou em velocidade pela direita e tocou para dentro da área. Vitinho e Diego chegaram juntos, e após um mili-segundo de indecisão, Vitinho dominou a bola e arriscou o chute: pra fora.

Aliás, se é possível identificar defeito no time comandado por Jorge Jesus, vale ressaltar que em alguns momentos, os jogadores insistiam em passes dentro da grande área, ao invés de optar pela finalização. O placar poderia ter sido mais largo se não fosse pela tomada de decisão de alguns jogadores.

 

Confira os cinco primeiros colocados da classificação geral do Campeonato Carioca:

PTSJVEDSGGMGS
1) Flamengo281191117236
2) Fluminense241080217236
3) Boavista20116236148
4) Volta Redonda19106137169
5) Botafogo171152401515

 

E confira, também, como terminou o grupo A da Taça Rio, liderado pelo Flamengo:

PTSJVEDSGGMGS
1) Flamengo*15550012142
2) Botafogo*85221297
3) Boavista75212055
4) Bangu75212-246
5) Portuguesa55122154
6) Cabofriense05005-13417

*Flamengo e Botafogo estão classificados para a semifinal da Taça Rio
** PTS = Pontos; J = Jogos; V = Vitórias; E = Empates; D = Derrotas; SG = Saldo de gols; GM = Gols Marcados; GS = Gols Sofridos

Gabriel Salotti

Amante do futebol e apaixonado por Flamengo. Frequentador de Maracanã, boteco em dia de jogo, recepção de jogadores e de AeroFlas. Estudante de jornalismo no 7º período pelo Ibmec-RJ.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar