Futebol Profissional

Flamengo domina o top 10 das contratações mais caras do futebol brasileiro

–

Em 28/01/2020, Flamengo e Gabigol anunciaram o “Dia do Fico“. O anúncio marca a permanência de um ídolo da Nação, a maior contratação da história do futebol brasileiro e, principalmente, a esperança de muitos gols e um ano repleto de títulos para o Mengo. Além do artilheiro do Brasileirão e Libertadores de 2019, mais outros três rubro-negros completam o top 5, enquanto Michael está em nono. São cinco atletas no Top 10. Confira a lista*:

1) Gabigol: R$ 74,25 milhões (Inter de Milão -> Flamengo)

2) Arrascaeta: R$ 63,7 milhões (Cruzeiro -> Flamengo)

3) Tevez: R$60,5 milhões (Boca Juniors -> Corinthians)

4) Gerson: R$49,7 milhões (Roma -> Flamengo)

5) Vitinho: R$44 milhões (CSKA -> Flamengo)

6) Leandro Damião: R$41,6 milhões (Internacional -> Santos)

7) Alexandre Pato: R$40,2 milhões (Milan -> Corinthians)

8) Nico Lopez: R$35,8 milhões (Udinese -> Internacional)

9) Michael: R$34 milhões (Goiás -> Flamengo)

10) Borja: R$33 milhões (Atlético Nacional – COL -> Palmeiras)

 

Em valores absolutos, sem correção pela inflação. Caso as cifras fossem convertidas para os valores atuais, Gabigol perderia a primeira posição para Tevez.

 

Desde o início da reestruturação financeira, em 2013, o Flamengo batalha para atingir a saúde e responsabilidade a qual vemos hoje. Com isso, atingimos “oto patamar” – como já diria Bruno Henrique – e fizemos muito barulho no cenário do futebol no Brasil, seja em títulos, seja em poder de investimento. Nas últimas quatro temporadas, o rubro-negro trouxe à Gávea Éverton Ribeiro, Vitinho, Arrascaeta, Bruno Henrique, Gerson, Michael e Gabigol por cifras que impressionam, pois estão longe da realidade brasileira. A soma desses atletas chega a quase 60 milhões de euros.

RIO DE JANEIRO, RJ, 23.10.2019 – Gabriel Barbosa (Gabigol), do Flamengo, comemora seu gol em partida contra o Grêmio, válida pela semifinal da Libertadores 2019, realizada no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. (Foto: Lucas Tavares/Zimel Press/Folhapress)

Além disso, com as vendas de jogadores da base, dinheiro da bilheteria, sócio-torcedor e outras fontes de renda, fazem com que o Flamengo tenha capital para investir pesado no mercado e segurar jogador. Para que algum time leve um atleta rubro-negro, o esforço financeiro será bem alto. Isso faz com que o elenco permaneça forte e que o Mengo se consolide, ainda mais, como o principal clube do país.