Flamengo eSports tenta, mas não consegue evitar a primeira derrota

Flamengo eSports tenta, mas não consegue evitar a primeira derrota

Chegou o momento que muitos não acreditavam: a derrota do Flamengo eSports. A equipe rubro-negra vinha confiante de três vitórias, mas foi surpreendida pela paciente Furia Uppercut que explorou melhor os momentos decisivos no jogo e venceu na segunda semana da primeira etapa do CBLoL 2020.

A escalação do jogo foi: WooFe de Aatrox, Ranger de Gragas, Goku de Rumble, Absolut de Aphelios e Luci de Leona. Já nos picks e bans, a equipe do Flamengo deixou passar Lucian, que logo foi escolhido pelo time da Furia e acabou sendo decisivo para a primeira derrota dos flamenguistas. A troca do  Goku de Rumble com o mid laner de Lucian não encaixou e o rubro-negro, que era o destaque em quase todas as partidas anteriores, não teve uma boa gameplay neste domingo.

O começo do jogo estava a favor do Flamengo. First blood e roubo do arauto nas mãos do Ranger, torre 1 do top demolida enquanto a Furia estava com um dragão e pressionando apenas a rota do meio. Na rota inferior, Flamengo fez a festa com a chegada dos 5 jogadores que deletaram o duo da Furia e conseguiram uma vantagem enorme de ouro. Nada fora do comum pra um time ovacionado pelos fãs de League of Legends. Porém, a Furia calmamente preparou uma surpresa para os flamenguistas: o Lucian, que começou timidamente a empurrar as rotas para levar torres, destruiu a do topo enquanto o Flamengo mantinha um ritmo acelerado de abates na rota inferior.

Em um erro do jungler rubro-negro, a Furia Uppercut virou uma teamfight a seu favor e conseguiu 3 kills. Com isso, fizeram o Barão sem ninguém suspeitar e começou um tumulto em Summoner’s Rift. Flamengo recuou e tomou pressão com o buff do barão da equipe adversária, perdendo torres e um inibidor. A equipe rubro-negra se organizou e respondeu à altura: em uma teamfight no meio, levaram o jogador mais forte da Furia e correram para o Barão. Após esse feito, empurraram a lane superior até o inibidor e conseguiram roubar um dragão iniciado pela Furia.

Foram longos minutos de iniciações para os dois times, um lado afobando o outro, mas sem o dano do Goku, o Flamengo perdia muita vida nas teamfights. A Furia respondia com um bom posicionamento para garantir os objetivos. O jogo passou a estar por um fio quando a Furia levou a melhor em uma luta no meio, fez o Barão e obrigou o Flamengo a lidar com a imposição desse buff na rota do meio, que estava sem inibidor. A resposta do Flamengo veio e muito errada. Brigaram com o time da Furia ainda com os efeitos do Barão, perderam, e assim, ggwp Furia Uppercut!

Taíne Correa

Taíne Correa

Jornalista, paulista e, para acabar com a rima, jogadora de League of Legends.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *