Em um momento onde os clubes estão passando por problemas financeiros causados pelo impacto do Covid-19 no futebol de todo mundo. O mês de abril terminou de forma feliz para todos no Flamengo ,Enquanto a diretoria do Flamengo discute o melhor plano para fazer cortes que  diminuam o impacto econômico da pandemia do Covid-19. O Clube fechou o mês de abril pagando o salário integral a atletas e funcionários sem que fossem afetados.

Com isso a diretoria ganha tempo para encontrar a melhor solução de continuar lidando com os problemas financeiros que a pandemia está trazendo a todos os clubes do Brasil.

Normalmente, a relação com os valores é feita no dia 20 de cada mês, Em frente dos efeitos da Covid-19, a conversa continuou em reuniões de diretoria do clube mesmo após esta data. Mas o respeito ao que diz a legislação trabalhista e a falta de concordância ao tamanho dos cortes fez com que o problema prontamente fosse resolvido. O clube tem o entendimento que não pode fazer nenhuma diminuição de salários de funcionários com eles de férias e resolveu ganhar tempo para observar o que vai acontecer sobre quarentena no Brasil.

Flamengo paga salários a funcionarios do clube, ninho está atividades suspensas desde o dia 13.
FOTO: Divulgação Flamengo

O debate principalmente gira em torno de um redução geral, para todos os funcionários que recebem de R$ 4 mil para cima como é a opção que mais teve apoio, ou fazer algo aos poucos, começando por atletas e diretores que ganham mais.

No começo do ano o clube divulgou uma tabela para todos os funcionários com as datas previstas do dia em que seriam pagos os salários, Em abril o salario foi pago no dia 6. Em maio, mesmo com feriado e fim de semana no começo do mês, o clube decidiu o dia 5 mesma data do mês de junho.

Dentro do clube a diretoria tem a visão de que cortes serão difíceis de não ser feitos, muito por conta da crise econômica mundial que o planeta passa por conta da  Covid-19 e que o futebol esta incluído nesse momento difícil. O clube perdeu o patrocínio do calção da Azeite Royal que alegou não poder efetuar os pagamentos por conta da crise econômica, e ainda não recebeu o dinheiro semestral da Adidas que deveriam ter sido pagos no início de Abril.

Além desses problemas, outro fator importante a bilheteria também está sendo muito afetada, esse ano o clube não atingiu 7% do que estava previsto sobre bilheteria no orçamento de 2020.Ano passado a receita com bilheteria passou dos R$ 100 Milhões de reais.A opção de redução de 25% em todos que ganham mais de R$ 4 mil ainda é a vista preferida, mas há conversas de diretores que tentam deixar os funcionários sem sofrer cortes neste primeiro momento.

Os funcionários do clube com vínculo empregatício na carteira tiveram as férias  terminadas no dia 24, mas ainda estão isentos de suas obrigações. Já o departamento de futebol está de férias até o dia 30 de abril.