Futebol Profissional

Flamengo estreia na Libertadores 2020 com vitória na Colômbia

Libertadores
Foto: Alexandre Vidal

Como esperado, a estreia do Flamengo na Copa Libertadores 2020, não foi fácil. Na Colômbia, contra o Júnior de Barranquilla,  o time rubro-negro teve que enfrentar a catimba, a arbitragem ruim e o retrospecto, mas ainda assim saiu com a vitória.

Com dois gols de Everton Ribeiro, o time de Jorge Jesus saiu de campo com certeza de que vai ter que enfrentar muitos desafios para manter o título da Libertadores em 2020 na Gávea.

Jogo de estreia na Libertadores sempre é complicado

O Flamengo iniciou o jogo com Vitinho no Lugar de Bruno Henrique, João Lucas no lugar de Rafinha, Thiago Maia no lugar de Arão e Léo Pereira fazendo a dupla de zaga com Gustavo Henrique já que Rodrigo Caio está em processo de recuperação de uma lesão muscular.

O time foi para cima e logo aos 6 minutos abriu o placar, grande jogada de Arrascaeta que partiu pela ponta esquerda e rolou na entrada da área para Everton Ribeiro bater de chapa no canto do goleiro.

A partir daí, diferente do que sempre faz, o Flamengo não manteve a pressão é viu o time colombiano tomar as ações do jogo. Algumas chances criadas por erros individuais e Diego Alves trabalhando para manter a vantagem.

Ponto negativo para a violência do time colombiano que abriu a caixa de ferramentas, em lance na lateral Téo Gutierrez deu uma cotovelada em Filipe Luís, é o juiz nem falta deu.

O segundo tempo começou com um Flamengo mais ligado, Gabigol em 1 arrancada pela direita quase marcou um golaço, mas a bola foi desviada pelo zagueiro, em lance semelhante ao de Everton Ribeiro no primeiro tempo, o artilheiro quase marcou mais uma vez.

O Junior de Barranquilla então partiu para a pressão e Diego Alves fez grande defesa em um chute acrobático de Téo Gutierrez.

Pará mudar o panorama do jogo, Jesus colocou Michael no lugar de Arrascaeta, e a mudança surtou efeito. Em contra-ataque rápido Gabriel fez belo lançamento para Michael que avançou e rolou para Everton Ribeiro com calma e categoria dar um toque sutil sobre o goleiro e marcar o segundo.

O Júnior ainda tentou continuar no jogo, mas apenas aos 49 do segundo tempo, conseguiu diminuir a vantagem Rubro-negra em lance de bola parada que sobrou para Téo Gutierrez marcar.

Uma cena inusitada e que reforça a idolatria que Gabigol está criando: Após o gol, o juiz apitou o fim do jogo, um garoto, torcedor do time colombiano invadiu o campo e correu para abraçar o camisa 9, que fez questão de dar sua camisa e suas chuteiras para o menino.

Vice-Liderança do grupo A

Com o resultado o Flamengo ocupa a vice-liderança do grupo A com o mesmo número de pontos do Independiente del Vale, que mais cedo ganhou do Barcelona de Guayaquil por 3×0, e lidera pelo saldo de gols.

FICHA TÉCNICA

JUNIOR-COL 1 X 2 FLAMENGO-BRA

Local: Estádio Roberto Meléndez, em Barranquilha (Colômbia)
Data: Quarta-feira, 04/03/2020
Horário: 21h30 (Brasília)
Árbitro: Alexis Herrera (VEN)
Assistentes: Jorge Urrego (VEN) e Tulio Moreno (VEN)
Cartões amarelos: Borja (Júnior); João Lucas, Gabigol, Diego Alves e Filipe Luís (Flamengo)
GOLS
FLAMENGO: Everton Ribeiro, aos 5min do primeiro tempo e 33min do segundo tempo
JUNIOR: Teo Gutiérrez, aos 49min do segundo tempo

JUNIOR BARRANQUILLA: Sebastián Viera, Marlon Piedrahita (Viáfara), Dany Rosero, Germán Mera, Gabriel Fuentes; Didier Moreno, Freddy Hinestroza (Cárdenas), James Sánchez e Edwuin Cetré (Valencia); Miguel Borja e Teófilo Gutiérrez
Técnico: Julio Comesaña

FLAMENGO: Diego Alves, João Lucas, Gustavo Henrique, Léo Pereira e Filipe Luís; Thiago Maia, Gerson e Everton Ribeiro; Gabigol, Arrascaeta (Michael) e Vitinho (Pedro)
Técnico: Jorge Jesus

Jerônimo Jr.

Engenheiro nas horas vagas, rubro-negro em todos os tempos. A máxima de tudo pelo Flamengo aqui é seguida à risca!

Adicionar comentário

Clique aqui para publicar um comentário

Colunistas

Jerônimo Jr.

Engenheiro nas horas vagas, rubro-negro em todos os tempos. A máxima de tudo pelo...

Jerônimo Jr.

Engenheiro nas horas vagas, rubro-negro em todos os tempos. A máxima de tudo pelo...

Jerônimo Jr.

Engenheiro nas horas vagas, rubro-negro em todos os tempos. A máxima de tudo pelo...