O final de semana não foi bom para o Flamengo eSports. Com duas derrotas, a equipe carioca fecha a rodada amargando o sabor de não subir na tabela em busca do tão sonhado título. Segue a escalação de hoje: Bankai de Renekton, Ranger de Trundle, Goku de Ziggs, Bvoy de Kalista e Luci de Thresh.

O primeiro abate do jogo saiu para a equipe da Furia que mandou para a base o mid laner flamenguista. A resposta do Flamengo veio na rota inferior, com um gank do caçador rubro-negro em cima do suporte da Furia. O primeiro dragão do jogo, do oceano, foi para a conta do Flamengo, principalmente, após a morte do caçador da Furia que foi pego fora de posição.

Na rota inferior, o atirador flamenguista garantiu um double kill e a luta continuou no covil do arauto, com duas kills a favor da Furia e uma apenas para o Flamengo. A pancadaria não acabou e os que não participaram da primeira luta chegaram para outra teamfight, que acabou, novamente, com dois abates para o adversário e uma para o time carioca. Com a maioria dos jogadores vivos, o arauto ficou para a Furia.

O combo eliminações + objetivos continuou com mais abates para o mid laner flamenguista no covil do dragão da montanha, que vestiu o manto rubro-negro. O atirador inimigo foi pego sozinho, assim como o caçador flamenguista e os dois times trocaram kills por erros de posição.

Em uma luta pelo segundo arauto, o Flamengo eSports tomou uma iniciação e perdeu os quatro jogadores e o objetivo. Para responder à altura, o time carioca desceu rapidamente e conseguiu o terceiro dragão, das nuvens. O jogo não teve um minuto de paz, sempre indefinido com muita ação, lutas e torres destruídas.

O Flamengo errou na visão, como no dia anterior, e o barão foi feito na surdina pelo time da Furia. Com o barão em mãos, a Furia garantiu três abates e uma torre, forçando a vantagem no mapa de Summoner’s Rift. O time adversário resetou e levou seu primeiro dragão das nuvens.

Com o barão vivo, o Flamengo se montou ao redor do objetivo, mas esqueceu o top laner adversário levando torre e inibidor na rota inferior. A Furia entendeu que era hora de se jogar no nexus inimigo, mas antes, pegou desprevenido o caçador flamenguista e iniciou a última luta do jogo. Sobrou apenas o top laner rubro-negro que não segurou a base e GGWP Furia eSports!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui