Finanças

Flamengo administra o Maracanã! E agora?

–

Amigos! Finalmente o Flamengo tem a oportunidade de realizar um sonho que a muito tempo persegue. Há praticamente um mês o Flamengo administra o Maracanã. Palco das maiores conquistas do clube e sonho de consumo de nove entre dez torcedores.

O sonho de estufar o peito e gritar a plenos pulmões que “O Maraca é nosso” já está sendo realizado. Desde o dia 12 de abril o Flamengo gerencia o estádio. No acordo firmado com o governo do estado, o rubro-negro tem a administração por cento e oitenta dias, prorrogáveis por igual período até que uma nova licitação para parceria público-privada seja construída.

Neste contrato, a dupla Fla-Flu pagará os custos fixos do Maracanã, cerca de R$ 2 milhões por mês, além do pagamento mensal de R$ 166.666,67 ao Governo. A torcida, além de ansiosa por ter uma casa, sonha com que o clube participe da licitação e consiga realmente ser “dono” do Maracanã por mais tempo, poupando gastos com aluguéis e sem ficar a mercê de outros interesses, não tendo estádio para jogar.

Assim, me interessei pelas contas do Maracanã. Afinal de contas, o Maracanã é viável? É realmente verdade que o Flamengo poupará dinheiro se administrar o estádio? Quanto realmente se gasta para manter um estádio gigante e que passou por uma reforma para deixa-lo no tão famigerado “padrão FIFA”?

No canal Zona Rubro Negra, no youtube, eu e meus parceiros (irmãos) de bancada, em especial Allan Garcia, sempre debatemos sobre essas contas. Carioca e frequentador assíduo do Maracanã, sempre escuto Allan falando de alguns excessos na administração e que algumas contas não batem com a realidade. Assim, fiz um levantamento de alguns jogos do Flamengo no estádio com a administração da Odebrecht e com a administração do Flamengo. Será que já conseguimos perceber alguma diferença nos valores pagos nos custos do Maracanã?

Para realizar este estudo, analisei os borderôs de cinco jogos, um com administração da Odebrecht, um com administração do governo do estado e os três jogos que tivemos com a administração do Flamengo. Foram analisadas as principais contas que compõem o borderô e aquelas em que se detectou uma divergência muito grande nos valores.

Na tabela abaixo, relaciono os seguintes jogos: Fla x Flu, semifinal do estadual, com a administração do governo do estado, Flamengo x Vasco, segundo jogo da final do estadual, com administração rubro-negra, Flamengo x Cruzeiro, primeira rodada do brasileirão e Fluminense x Goiás, também pela primeira rodada do brasileirão.

TABELA 1

Flamengo
comparativo de jogos com administração do governo do estado e Flamengo

Nesta tabela, percebemos que a taxa da FERJ onera demais os clubes no campeonato carioca. Verifica-se um percentual quase duas vezes maior do que o cobrado no campeonato brasileiro (8,84% da renda no carioca, 4,72% no brasileiro).

Ainda analisando os números, verifica-se pequena diferença nos valores pagos para despesa de arbitragem e delegado/ouvidoria do jogo. No caso da arbitragem, a do brasileiro é mais cara e no caso do delegado/ouvidoria, a do carioca é mais cara.

A grande diferença se dá na questão do aluguel do estádio. Anteriormente a despesa girava por volta de 200 mil em clássicos e 120 mil em jogos menores. Com o novo contrato, passa a se cobrar um valor fixo de 90 mil reais.

Outro detalhe é o porquê as contas de consumo simplesmente não variam. O jogo pode ser durante o dia ou durante a noite, ser meio de semana ou fim de semana, com público grande ou sem público. Essa conta não varia. Seja campeonato carioca ou brasileiro, não há variação no valor pago. Até o momento, não consegui apurar quais despesas fazem parte dessas contas de consumo. Prometo tentar buscar uma explicação.

Ainda nesta planilha percebi que não há padrão para a confecção dos borderôs. Parece brincadeira, mas os jogos no mesmo estádio possuem contas diferentes. Em nenhum dos jogos analisados, o Flamengo não pagou despesas com o sistema de catracas do estádio. Já no jogo do Fluminense, essa despesa aparece e com valor alto: R$ 22.000,00.

Ainda neste sentido, não está presente nos borderôs do campeonato brasileiro o custo de infraestrutura que, nos jogos do carioca, era responsável por praticamente R$ 200.000,00 nas despesas. O aluguel de bilheteria que o Flamengo paga entre R$ 2.000,00 a R$ 1.000,00 reais por jogo, o Fluminense não pagou. Não sei como isso funciona e procurarei esclarecer.

Fazendo minhas pesquisas, achei um jogo ainda sob administração da Odebrecht que foi muito semelhante ao jogo entre Flamengo x Cruzeiro e decidi compará-los. Segue a planilha.

TABELA 2

Flamengo
análise de contas dos jogos Flamengo x Boavista e Flamengo x Cruzeiro

Neste caso, podemos ver que o público total e o público pagante é quase o mesmo. A diferença no público pagante é irrisória, 49 torcedores, então achei interessante analisar esses dois jogos. E aí que minhas dúvidas aumentaram.

A primeira coisa que temos que perceber é a diferença na arrecadação. Com o ticket médio do campeonato brasileiro custando quase o dobro do valor do carioca, tivemos uma arrecadação R$ 595.423,00 maior no jogo administrado pelo Flamengo do que pela Odebrecht. Além disso, há a diferença de R$ 30.000,00 no pagamento do aluguel, mais barato agora.

Porém, tirando essas duas linhas do borderô, o que se verifica é um gasto muito maior na operação realizada pelo Flamengo. Gastou-se mais no custo operacional do estádio, em ingressos promocionais e em camarote procmocional.

É neste ponto que peço a atenção de todos! O que seriam esses ingressos promocionais? Pessoas que estão pagando menos para entrar nos jogos? Há alguma promoção além daquela destinada aos sócios torcedores?

Porque o Flamengo disponibiliza mais de 36000 ingressos para um jogo com 32.600 pagantes? Onde está a diferença daqueles que entram com o cartão-ingresso destinado também ao s[ócios torcedores?

E o mais impressionante! Como se tem um aumento de quase R$100.000,00 em camarotes promocionais? O que estão oferecendo nestes camarotes para que a conta aumente tanto? Quantos camarotes são abertos em dias de jogos e quantos são de responsabilidade do Flamengo? Esse aumento de exatos R$94.560,00 se justifica?

A verdade é que nesses dois jogos o Flamengo gastou R$ 111.717,93 a mais no jogo sob sua administração do que quando só pagava aluguel. O que torna esse sonho de ter o Maracanã como nossa casa no mínimo preocupante. É fato também que o Flamengo não teve tempo hábil de trocar os fornecedores e correr atrás de soluções mais vantajosas ao clube, mas o panorama atual não é como o esperado. Estamos gastando mais para jogar em um estádio sob nossa administração do que quando apenas pagávamos aluguel.

Além disso, nos três jogos sob a administração da dupla Fla x Flu obteve-se um lucro de R$ 307.847,01. Desta forma ainda estaríamos longe do montante a ser pago para o governo ao final de cada mês.

Que o Flamengo trabalhe para baratear os custos do Maracanã e que o estádio se mostre vantajoso para o rubro-negro. Apenas para lembrar, o Maracanã sem Flamengo se torna um imenso elefante branco encravado na cidade. O Flamengo administrando o estádio é bom para todos, clube, governo e sociedade.

Me perdoem por expor aqui tantos números e contas complexas. Ainda estou aprendendo, tentando entender o que o Flamengo pode fazer para ter uma casa onde tenhamos o ganho esportivo e o ganho financeiro. Prometo que da próxima vez me aproximo novamente do campo e bola.

Se você se interessou pelo assunto, eu e Allan Garcia faremos uma live no canal Zona Rubro Negra detalhando melhor algumas coisas e debatendo em cima destes números. Inscreva-se no canal clicando aqui!

 

Saudações rubro-negras!

Vamos Flamengo!

NOTA 10 – Mais uma exigência cumprida! Flamengo disponibiliza ambulância no Ninho do Urubu. Item exigido pela justiça para que a base volta a utilizar as instalações do centro de treinamento.

NOTA 0 – O jogo contra o Internacional volta a me preocupar. Jogo fora, time forte e pressão na arquibancada. Ingredientes que com certeza encontraremos no Uruguai para a última rodada da fase de grupos da libertadores. Estou bastante preocupado. Apesar de tudo isso, a entrevista de Abel Braga ao fim do jogo me deixou muito triste. Colocações grotescas.

Inscreva-se: https://www.youtube.com/channel/UCaWf9Ud7RqD2YftLuBkLzjw

marcaobeton

Acompanho o Flamengo desde 1986. Tive grandes alegrias com o final da geração de ouro e foi Zico e cia. que me fizeram ser Flamengo.
Nunca precisei ter o Flamengo jogando em minha cidade para ser fanático pelo clube. Sou de Brasília e escrever e comentar sobre o dia-a-dia do clube faz eu me sentir mais próximo da minha grande paixão.
Sou sócio-torcedor, sócio Off-Rio e participo do canal de youtube Zona Rubro-Negra (youtube.com/zonarubronegra)

1 Comentário

Clique aqui para publicar um comentário

Colunistas

marcaobeton

Acompanho o Flamengo desde 1986. Tive grandes alegrias com o final da geração de ouro e...

marcaobeton

Acompanho o Flamengo desde 1986. Tive grandes alegrias com o final da geração de ouro e...

marcaobeton

Acompanho o Flamengo desde 1986. Tive grandes alegrias com o final da geração de ouro e...