Diego Alves revela desejo de continuar no Flamengo em 2022

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Herói da conquista da Supercopa do Brasil, Diego Alves quer seguir no clube carioca

Depois da conquista da Supercopa do Brasil, no domingo (11), com viradas nos 90 minutos e nos pênaltis, Diego Alves participou do “Bem Amigos!” no SporTV, nesta segunda-feira (12), e deu detalhes sobre mais um título do Flamengo, sobre seu futuro no clube e outras conversas.

O goleiro Rubro-Negro comentou sua renovação com o clube, feita em dezembro de 2020, com novo vínculo até o final de 2021.

Questionado o que faria ao final do contrato com o Flamengo, o goleiro bicampeão da Supercopa revelou seu desejo de continuar atuando pelo clube, pois acredita que ainda tem alto rendimento em campo. Segundo ele, nas tratativas da renovação, ele poderia ter assinado com outro time, mas escolheu permanecer no Rio de Janeiro e quer ganhar mais títulos com o Manto Sagrado.

Diego Alves - Redação Rubro-Negra
Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Além disso, destacou que pretende seguir na carreira de atleta até meados dos 40 anos, quando possivelmente ainda estará em boa forma física.

Diego Alves também comentou que após aposentar as luvas pretende continuar trabalhando com o futebol. O atleta afirma que o cargo de técnico pode ser uma dessas opções para sua nova função no esporte.

Leia também: Flamengo mantém invencibilidade sobre Palmeiras e é bi da Supercopa

Leia também: Treta no vestiário no 2 a 2 no título do Flamengo e Partida contra o Vasco adiada

Diego Alves - Redação Rubo-Negra
Diego Alves carregado por seus companheiros após a conquista da Supercopa do Brasil – Foto: Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Estratégia

No programa, o goleiro também revelou um pouco de sua estratégia para desestabilizar o jogador do Palmeiras, Danilo, que se tivesse efetuado sua cobrança de pênalti, daria o título para o clube paulista. Naquele momento, seria a segunda chance, na disputa de pênaltis, para o alviverde conquistar a taça.

“Eu já tinha dado um recado para o Danilo naquela bola, só que eu vi que ele tava com muita dúvida. Eu acho que ele não tinha certeza de onde iria chutar, e ele na verdade passou um pouco do limite, porque o Vuaden já tinha apitado”, falou.

“Quando eu vi que já tinha passado o limite, que poderia também me prejudicar um pouco, no sentido de me desconcentrar, eu falei: ‘Pera aí, Vuaden! Tá errado! Ele tem que bater’. Andei para frente, criei um pouco de confusão ali, porque acabou que desconcentrou ele, voltou a desconcentração. A gente tenta criar uma cena para dar certo, e dessa vez acho que saiu bem”, completou o supercampeão Diego Alves.

Chamado de herói, para o atleta Diego Ribas quem fez a defesa que evitou a vitória do clube paulista – aquela em que o jogador tirou a bola do Palmeiras na linha do gol .

“Eu não me considero herói em nada. Acho que todo mundo fez a sua parte. O Diego também salvou uma bola. Acho que a defesa mais importante foi a que o Diego fez em cima da linha”, disse ele.

Números

Aos 35 anos, Diego Alves tem números muito bons mas penalidades. Não à toa é conhecido como “pegador de pênalti”.

Ele possui uma média impressionante de 40,4% de penalidades defendidas em suas carreira, até o momento. O goleiro Rubro-Negro tem em seu currículo defesas de pênaltis de Cristiano Ronaldo, Messi e Neymar. No total foram 40 defesas de 99 cobranças.

Pelo Flamengo, sua média é de 28,2% desde 2017 – quando chegou ao clube.

Na conquista do bicampeonato da Supercopa do Brasil, o atleta defendeu três cobranças de pênaltis, que deu o título número oito – em dois anos – ao time Rubro-Negro.

Foto de Capa: Buda Mendes/Getty Images

Está Gostando do Conteúdo ? Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leitura Recomendada