Chororô ativado! Anota aí mais três, por favor!

0
247
Thiago Ribeiro / AGIF

Flamengo e Botafogo se enfrentaram agora pouco no Maracanã (28/07) e nunca a palavra “enfrentar” fez tanto sentido.

Com a ascensão econômica do Fla virou meio que uma questão de honra vencer o Rubro-Negro, isso sem falar no rancor que cada alvinegro carrega no coraçãozinho por termos tirado Arão do seio de General Severiano. Coisas da vida.

O Flamengo entrou em campo sem algumas de suas principais peças, mas vestido com uma “coisa” que não víamos faz muito tempo: vontade.

E isso ficou claro quando o goleiro pegador de pênalti aceitou um gol logo no início do embate, o time não abaixou a cabeça e partiu pra cima. Gerson, fez um golaço para igualar o placar e minha gente, o que jogou esse menino! Rafinha foi outro, sobrou em campo e é sempre um prazer vê-lo deslizar entre as quatro linhas e nos proporcionar jogadas em conjunto, pensadas, que viram gol. Gabriel, grande mais uma vez e incorporado com o espírito de Zizinho, Pavão e cia, meteu uma bomba, assinou o segundo e claro, lembrou ao Botafogo a parte que lhe cabe nessa história 😭😭😭

Diego Alves a cada partida vem confirmando a percepção de Dorival Júnior (riso de deboche), armou uma barreira com a mesma competência que sai do gol e deixou livre para Diego Souza igualar o placar mais uma vez. O 9 deles quase não pôde jogar porque o estreante Pablo Mari fez um partidão. Calmo, bem pocionado, seguro, mandou muito bem na zaga junto com Thuler. Particularmente fiquei bem satisfeita.

Bruno Henrique, depois de uma jogada DE TIME, COLETIVA, marcou o terceiro e passou a régua. Flamengo 3×2 Botafogo e mais três pontos na conta.

Triste disso tudo foi ver Lincoln sair machucado chorando e Rodrigo Caio sentir a coxa. O olho grande está tão forte em cima do Flamengo que a cada partida temos que pedir muita proteção a Papai do Céu.

O grande lance desse jogo foi observar que temos sim, um time. Um que pode e sabe jogar junto, que ficou atrás no placar e reverteu, que jogou sem algumas das principais peças e mesmo assim brigou grande. Sobre quarta-feira, temos que focar. Agora a parada é em casa e com a Nação em peso apoiando, tem que dar, vai dar. Vamos juntos.

ISSO AQUI É FLAMENGO, PORRA!!!!

Em tempo: Sobre Diego Alves, como Dorival, eu falei…

Em tempo2: Chora mais, tá pouco!

Saudações Rubro-Negras!

Renata Rosa Graciano

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here