‘Anos 80’ é logo ali!

0
129
Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

 

Alô, Nação Rubro-Negra! Os últimos sete dias foram bem marcantes para o nosso amado time, tendo visto o Flamengo iniciar, na última quarta-feira, sua caminhada rumo à outro patamar de futebol no Brasil. Jorge Jesus estreou à beira do campo mostrando um ‘novo’ conceito de como tratar a bola, de jogo e, principalmente, do retorno esportivo ao público, fazendo a Nação se sentir no glorioso ‘anos 80’ outra vez.

Contra o Athletico, o que chamou a atenção foi a variação tática, jogando com três diferentes formações durante mais de 90 minutos. A linha alta, mesmo fora de casa, fazia os Paranaenses optarem pela ligação direta do goleiro ao atacante do que colocar a bola no chão. É claro que todo início de trabalho possuem defeitos, como pudemos notar na facilidade que os Atlheticanos passavam por nossa zaga. Porém, as linhas de impedimento surtiram efeito imediato. No ataque, a equipe criou e poderia até ter vencido o embate de Rubro-Negros. Gabigol foi mais incisivo taticamente, variando bastante e tendo participação imediata em todas as jogadas de ataque. 

Quando enfrentou o Goiás, na estreia diante da Nação, JJ foi além. Encaixou peças que anteriormente não se imaginavam jogando juntos por outros que lá passaram. O placar acachapante foi apenas um detalhe, visto que a intensidade do time durante 90% do jogo foi assustadora para os padrões brasileiros. O destaque, Arrascaeta, finalmente “calou a boca” dos críticos e foi a grande figura da partida, juntamente com um grande apoio coletivo, que esse elenco parece ter entendido. A goleada marcante se tornou ainda mais importante se analisarmos os números do próprio Flamengo, que não marcava tantos gols assim em uma peleja de brasileirão desde 2004, quando aplicou 6×2 no Cruzeiro, e deixou bem claro que, para o ‘Mister’ o brasileiro será prioridade igual as outras competições.

Agora, o novo desafio está por vir, e será amanhã, às 21:30, no Maraca. Mas será que o time está pronto para avançar a mais essa etapa? Bem, essa resposta teremos em campo. O que já podemos ter certeza é que o Flamengo elevou o “sarrafo” e pode revolucionar o futebol brasileiro neste fim de década. Vamos avante Mengão!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here