Ufa… Todo ano eu tenho a impressão de que Carioqueta não tem fim e felicidade sim. Mas como 2020 chegou pra testar nossa resistência, faz sentido. O treco começou em janeiro e até hoje tá por aí arrastando suas correntes. Uma disputa pra ver quem chega ao final por último: nossa paciência, o Ferjão ou a Novela Jorge Jesus.

Pra gente começar a respirar e pensar na maratona que vai emendar, praticamente sem pausas, os dois Brasileirões, as duas Libertadores, Copas do Brasil, e é claro, o próximo Estadual (zzzzzzz…), dois dos itens citados chegam ao fim essa semana. Já a nossa paciência (ou pelo menos a minha) já acabou faz tempo.

https://redacaorubronegra.com/conmebol-confirma-final-da-libertadores-no-maracana-e-divulga-possiveis-datas/

Mais ainda quando a gente vê o final que levou o Fla-Flu. Perdão pela grafia retrô. É só uma demonstração de respeito no que outrora tinha glamour e hoje se transformou em FLA-flu, com o adversário comemorando até derrota.

Pois vejam só. Mesmo com a nossa vitória no primeiro jogo da decisão, tem torcedor do lado de lá feliz e aliVIAD… Ops… Erro do corretor. Aliviado por, primeiro não ter rolado a goleada que o Flamengo de Jorge Jesus em teoria nos promete em silêncio quando enfrenta os times menos favorecidos, e em segundo lugar eufórico e histérico porque… Sim… Estiveram mais perto de marcar potenciais gols do que nós no Clássico da última quarta.

Até dei uma consultada no regulamento do Carioqueta. Saporra muda todo ano. Vai que…

Mas não. Não achei por lá, nos itens relativos à Final, nenhuma subseção da entrelinha b do parágrafo y, dizendo que quase gol seria critério de desempate.

Nós aqui do lado rico do Clássico até podemos mesmo ficar com a pulga atrás da orelha, com nossa ânsia plenamente justificada de promover um massacre pra entrar pra história. Contudo, o título nos basta. Naquela aberração desportiva que virou o Ferjão: vale pouco quando a gente ganha, aporrinha e frustra bastante quando a gente perde.

Gabigol tá fora por chamar um nome feio jogando futebol. E olha que, como disse alguma jornalista dia desses no Twitter, “porra no Rio de Janeiro é vírgula”. Mais uma chance pro Pedro pisotear no ex, e quem sabe (lá vamos nós de novo) protagonizar o balançar das redes em uma Final com vitória emblemática. Fora isso, até o momento (terça, 21:20), parece bem improvável a escalação do Rafinha, inclusive com a possibilidade do Vitinho improvisado no setor, dada a precocidade de utilizar o Matheuzinho em uma Final.

https://www.flamengo.com.br/noticias/futebol/com-foco-total-na-decisao–arrascaeta-concede-entrevista-no-ninho-do-urubu

Falta ver se o Corona não tira alguém nos testes do dia do jogo. É… E tem também ver quais as escolhas do Mister, já que a escalação de quarta foi um tanto quanto peculiar.

Do outro lado da decisão, no que já podemos declarar como mais um Campeão do Troféu Joguei de Igual pra Igual com o Flamengo (não me lembrem do Liverpool, por favor), Nino deve voltar, o que dá maior segurança na zaga. Fora isso, tem por lá o empenho único de quem entra em campo para sua última partida que vale algo na temporada que não seja manter distância da zona de rebaixamento do Brasileirão.

Joga contra a Nobreza do Laranjal o retorno de Paulo Henrique Canso entre os relacionados para o jogo. Nós aprovamos.

E não é que mais uma vez passamos os dias antes de um jogo do Flamengo (e Final!!!) falando de outra coisa? Um duplo debate sobre as “ficadas” ou não de Jorge Jesus, se é que vocês me entendem. E com direito a “torcedor” do Flamengo jogando contra. Lamentável.

No campo, acordados, mais uma vez somos Muito Favoritos. O que nunca em tempo algum pode ser certeza de vitória. E como dito no Poszão do jogo de domingo, não precisa nem jogar bem. Mas que seria de bom tom, lá isso seria.

Bora gritar “é campeão” da janela. Fazer o que?

Vencer FLA-flu é normal.

Isso aqui é Muito Flamengo.

PETISCOS

. IN VINO VERITAS. Abel vai entrar na justiça contra o Bap. Por conta da declaração em tom elevado. A tal do “ou ele bebeu ou estava drogado”. Pô… A primeira parte da frase não pode ser respondida com um sonoro “sim”?

. EXEMPLO QUE ME MATA. Lindo o coroa de CENTO E DOIS ANOS que venceu a Covid e quis sair do hospital ao som do Hino do Flamengo. Mas esse povo guerreiro, além de desmoralizar o Corona, colabora ainda mais com o meu relaxamento pessoal nos protocolos de proteção.

. O NOVO ANORMAL. A gente vai se acostumando aos poucos com o bizarro e o hediondo. Ao ponto de já estarmos achando bonito um monte de bandeiras sozinhas no estádio vazio em dia de Final.

. ENQUETE É A PORRA!!! (aqui pode nome feio). Lá no GE tem uma enquete na vibe do “escale o seu Flamengo para a decisão”. No alto tá… “Sem Gabigol e com Rafinha em dúvida”. Dada a nossa fragilidade no setor, quando olhei, justamente o Rafinha era o mais votado pelo povo para a lateral. Ou joga ou joga, na opinião da galera. A regra é clara.

MESA DA ARCOIRIZADA

. OSTENTAÇÃO. O Vasco vai fazer um amistoso contra o Porto Velho de Rondônia. O time está no Rio treinando porque aqui a flexibilização está mais… Flexível. O detalhe curioso é que o campeonato por lá só volta em NOVEMBRO.

. ONDE NÃO TEM DÚVIDA NÃO TEM PERGUNTA. Dia desses vi rubro-negro questionando porque a imprensa não pergunta “de onde vem esse dinheiro? ” diante das contratações (mais de uma dezena) do Botafogo para a temporada. Eles pagaram MARÇO e parte de ABRIL só agora. Não existe o dinheiro… Não existe a pergunta.

. NA CARA NÃO, DOUTOR. A Federação entrando na justiça contra Botafogo e fluminenCe é até curioso. Mas deixo com vocês um trecho da ação: “o suposto motivo nobre nada mais do que mascara uma triste realidade de bancarrota absoluta, bancada por sucessivas administrações incompetentes”.

[email protected]
Facebook e Instagram: Mercio Querido
Twitter: @sorinmercio