ColunasHistória do FlamengoIvan Queiroz

A Copa do Brasil eu tenho Três: 2013

0
Após os dois primeiros episódios, 1990 e 2006
–
Vamos começar conhecendo um pouco mais sobre o regulamento daquela edição. Em outras palavras, saber que essa competição foi a primeira com a volta dos clubes que disputam a libertadores. Além disso foi a primeira competição num formato anual, e não mais apenas durante um semestre. Os clubes que disputam a libertadores entram a partir da fase de oitavas de final. Em conclusão foram ao todo 87 clubes participando dessa edição de copa do Brasil no ano de 2013.

Primeiro confronto

O Flamengo iniciou a copa do Brasil na primeira fase. No entanto o ano do Flamengo não era dos melhores nesse começo de 2013. Eliminado pelo Botafogo na taça Rio, sem chances de disputa do título estadual. Além disso era o começo de um novo ciclo no clube, uma nova diretoria que prometia sanear o Flamengo nos âmbitos administrativos e financeiros. Um ano com baixo investimento no futebol, mas que prometia salários em dia e transparência administrativa. Por exemplo foi o ano inaugural do programa de sócio torcedor do Flamengo. Da mesma a forma foi também a volta da Adidas como patrocinadora esportiva do clube, após mais de 20 anos longe do clube, e sendo a marca que esteve no Flamengo nas maiores conquistas do clube na década de 80.

O primeiro adversário é o Remo-PA, e o primeiro jogo é no Norte. Portanto um jogo complicado, principalmente para um time desacreditado, inseguro e com poucos valores individuais de destaque, e alguns jovens da base. No entanto o placar de 1×0 com um gol de Rafinha deu ao Flamengo uma confiança maior para o jogo de volta. Com o Maracanã interditado por causa das obras para a Copa das Confederações, o jogo foi realizado em Volta Redonda-RJ. Acima de tudo uma partida tranquila, com a marca de um artilheiro. Em outras palavras, Hernane, autor dos três gols do Flamengo na vitória por 3×0 que garantiu a classificação para segunda fase.

Segundo confronto

–O adversário do Flamengo agora é o Campinense-PB, Campeão da Copa do Nordeste. O primeiro confronto foi na Paraíba e o técnico Jorginho acreditou em Renato Abreu. Um outras palavras, um dos jogadores mais experientes do Flamengo, ele comandou o time numa virada que deu ao Flamengo a vitória na primeira partida. Por exemplo foram dois belos gols de falta, além de uma cobrança na trave. Em conclusão um placar de 2×1 na partida de ida.

A partida de volta foi realizada em Juiz de Fora-MG, o Maracanã ainda em obras. No entanto além de um novo estádio, o Flamengo também tinha um novo jogador em seu elenco. Em outras palavras era a estréia de Paulinho com a camisa rubro-negra. Ele que seria muito importante na campanha do Flamengo, já estreou dando assistência. Um jogador veloz e habilidoso, que chegou ao Flamengo tímido e inseguro, mas que durante o ano foi ganhando confiança e moral com a torcida e seus treinadores. Resultado final 2×1 pro Flamengo e classificação assegurada.

Terceiro confronto

O Flamengo inicia seu embate na terceira fase contra o ASA de Arapiraca-AL, com técnico novo. Em outras palavras, Jorginho não era mais o técnico do Flamengo e quem iniciava seu trabalho no clube era Mano Menezes. Acima de tudo um novo técnico vem com novas apostas. Um jogador em especial ganhou minutos com o novo treinador e soube aproveitar muito bem. Por exemplo, Nixon, um garoto da base do Flamengo que entrou no segundo tempo da partida de ida realizada em Alagoas. Acima de tudo uma boa partida coroada com uma assistência e um gol. Vitória do Flamengo por 2×0.

A partida de volta foi novamente realizada em Volta Redonda-RJ. No entanto apesar de ser aniversário da cidade, e estarmos falando de Flamengo, um baixo público de pouco mais de duas mil pessoas presenciaram o sexto jogo do Flamengo na Copa do Brasil, e a sexta vitória. Acima de tudo mais uma partida vencedora, e uma nova aposta de Mano Menezes vinha do banco. Era o jogador Bruninho, um veloz atacante que deu uma bela assistência para o gol da vitória do Flamengo e selou o placar em 2×1. Em conclusão o Flamengo agora está classificado para a fase mais difícil da competição.

Confronto decisivo

–Nessa fase de oitavas de final da Copa do Brasil, um novo sorteio foi realizado. Em outras palavras, os seis clubes da libertadores seriam sorteados junto com outros 10clubes para fechar o chaveamento de oitavas de final e até o fim da competição. Contra o Flamengo o sorteio não brindou nenhum dos seis clubes da libertadores. No entanto o clube sorteado em confronto ao Flamengo era o líder e sensação do campeonato brasileiro daquele ano. O Cruzeiro era uma equipe forte, bem montada, que dominava o campeonato e que ainda não tinha sido derrotado em Belo Horizonte naquele ano.
No entanto o confronto marcado pro Mineirão mostrou um Flamengo guerreiro, batalhador apesar do resultado adverso. A partida estava 2×0 para o Cruzeiro quando o técnico Mano Menezes colocou o Carlos Eduardo em campo. Depois disso um passe errado do zagueiro Dedé deixou o Flamengo na cara do gol. Por exemplo Marcelo Moreno chutou a bola na trave e ‘Cadu’ recém entrado em campo chutou para o gol vazio e deu números finais à partida. Em outras palavras um placar de 2×1, um gol fora de casa trouxe o Flamengo à partida de volta com um placar na mira.

Em conclusão, uma vitória de 1×0 na partida de volta e o Flamengo estaria classificado. Acima de tudo uma partida que marcava a reabertura do Maracanã para o Flamengo. Acima de tudo o retorno da torcida ao seu estádio favorito, foram 53mil pessoas, maior público da competição até aquela fase. Em conclusão uma partida tensa, com muito comprometimento de jogadores e torcida, criava uma sinergia no estádio. Em outras palavras, um mantra, uma crença, uma certeza de que algo aconteceria, o gol sairia. Em conclusão 0x0 até os 43 minutos do segundo tempo, até Paulinho entrar pela direita na área e rolar para Elias. Gol do Flamengo, um gol inesquecível, que entrou pra história do Flamengo como um dos gols mais importantes do clube.

Clássico Carioca nas Quartas

–

Foto de Cleber Mendes 

Nas quartas de final da Copa do Brasil, o Flamengo tinha pela frente o Botafogo. Portanto um clássico carioca contra seu algoz na eliminação do estadual daquele ano. Além disso, o Botafogo daquele ano era um time muito bem organizado e com bons valores individuais, sob o comando de Oswaldo de Oliveira. Da mesma forma o Flamengo também tinha um time encorpando durante a competição. No entanto ocorreu uma reviravolta no comando técnico do time. Mano Menezes pediu demissão do Flamengo e deixou o cargo. Em seu lugar o Flamengo colocou Jayme de Almeida, ex jogador do clube que fazia parte da comissão técnica, ele seria o responsável pelas próximas partidas do Flamengo na competição.

Neste confronto por serem dois clubes do mesmo Estado, não há como critério de desempate o gol fora de casa. Na primeira partida, um desempenho muito equilibrado de ambos os times, uma partida de muitas chances criadas, mas apenas um gol pra cada lado. Em outras palavras um tempo pra cada clube. Portanto o Flamengo fez 1×0 no primeiro tempo e muitas chances de ampliar. No segundo tempo foi a vez do Botafogo chegar ao gol de empate e também criar suas chances. Em conclusão a partida terminou 1×1 e a decisão ficou para o segundo jogo.

Na segunda partida, um Flamengo avassalador, com um nome brilhando: Hernane, brocador. Por exemplo foram três gols marcados, uma atuação de gala. Da mesma forma acompanhado por Paulinho, autor de assistência e criação de muitas jogadas de perigo. Além disso um aniversariante em especial: Léo Moura. Em outras palavras, foi dele o quarto gol do Flamengo naquela noite, numa cobrança de pênalti sofrido por Hernane. Final de jogo, 4×0 no placar, Flamengo na semifinal e a torcida que compareceu com mais 60mil torcedores no Maracanã, começa a ver o título nacional se aproximar.

Semifinal contra um algoz de cariocas

–Na semifinal o Flamengo tinha pela frente o Goiás. Portanto o clube que nesta edição já havia eliminado o Fluminense nas oitavas e o Vasco nas quartas. Além disso, vale ressaltar que ambos os clubes cariocas foram participantes da libertadores naquele ano. Portanto somente entraram na competição nessa fase final do chaveamento. Em conclusão esse Goiás era uma equipe muito bem treinada e que chegou em sexto lugar no brasileiro de 2013.

Mas o confronto é pela copa do Brasil e o Flamengo é o Flamengo. Na primeira partida realizada no Serra Dourada, o jogo foi se desenvolvendo de forma favorável ao rubro-negro, sobretudo por conta de um jogador em especial. Em outras palavras, chegou a hora de Paulinho ser o protagonista. Por exemplo desde que chegou no Flamengo, sua participação na copa do Brasil tem sido decisiva.

No entanto o protagonismo ainda não havia ocorrido. Por exemplo foram muitas assistências, em gols decisivos como no gol do Elias contra o Cruzeiro no Maraca ou sua atuação contra o Botafogo na goleada, mas nessas partidas os autores dos gols levaram os créditos. Portanto chegou a hora de Paulinho. Ele foi autor do primeiro gol do Flamengo, em bela tabela com o lateral André Santos. No entanto o gol de empate do Goiás deixou a partida mais tensa. Coube ao zagueiro Chicão fazer um gol de falta e fazer 2×1 para o Flamengo e selar o placar da primeira partida.

Na partida de volta um empate classificaria o Flamengo à final da copa do Brasil. No entanto foi o Goiás que saiu na frente. Numa cobrança de falta, uma cabeçada de Sacha colocou o Goiás na frente. Depois disso o Flamengo acordou e foi pra cima, Hernane e Elias fizeram os gols do empate e da virada ainda no primeiro tempo. O gol do Elias teve uma história interessante e emocionante. Em outras palavras, durante dez dias Elias esteve às voltas com um problema de saúde de seu filho que chegou a ficar hospitalizado, inclusive com o próprio jogador tendo que dormir no hospital, mesmo às vésperas de uma partida decisiva. Portanto ao chegar ao estádio recebeu muito carinho vindo das arquibancadas e foi acolhido pela torcida do Flamengo. Sua forma de retribuição foi um belo gol que marcaria a vitória do Flamengo, e a classificação á final da competição.

Uma Final Rubro-Negra 

–Flamengo chegou a grande final da copa do Brasil e do outro lado está o Atlético-PR. Portanto uma final rubro-negra decidirá o campeão dessa competição. O Atlético chegou à final tendo eliminado Palmeiras, Inter e Grêmio nas fases decisivas. Além disso o Atlético terminou em terceiro lugar no campeonato brasileiro daquele ano.

Na primeira partida realizada no Paraná, o Flamengo teve um herói improvável. Em outras palavras, o volante Amaral com um petardo de fora da área foi autor do gol que deu ao Flamengo o empate na partida. Ele que havia começado a temporada como titular da equipe mas que durante o ano perdeu espaço em virtude das trocas de treinador, ganhou moral com o técnico Jayme e correspondeu na hora certa. A partida terminou 1×1 e o campeão seria conhecido no Maracanã.

–A partida final realizada no Maracanã, o palco estava montado. Maior público da competição, mais de 65mil torcedores lotaram o estádio e deixaram a partida ainda mais especial. Acima de tudo uma partida disputada com muita técnica e muita disposição, Em outras palavras chances foram criadas por ambos os times, o que gerou muito trabalho aos goleiros. O gol demorou pra sair e quando saiu foram logo dois. Por exemplo o gol do Elias foi marcado somente aos 42 minutos do segundo tempo, e o gol do Hernane foi nos acréscimos. Por exemplo um belo contra-ataque do Flamengo puxado por Paulinho gerou o primeiro gol. Depois disso no segundo gol um belo passe de Luiz Antônio com uma finalização muito técnica de Hernane. Em conclusão o placar final em 2×0 e o título da copa do Brasil pro Flamengo.

Estatísticas da Campanha

O Flamengo foi Tricampeão da Copa do Brasil com apenas uma derrota. Foram 14 jogos, 11 vitórias, 2 empates e uma derrota. Flamengo converteu 26 gols e levou 9. Além disso foram três técnicos durante a campanha: Jorginho, Mano Menezes e Jayme de Almeida. Da mesma forma foram utilizados ao todo 31 jogadores, Elias participou de 13 jogos, Felipe esteve em 12 jogos, e Léo Moura, Hernane, Paulinho e Luiz Antônio estiveram em campo 11 vezes. Dos 26 gols marcados, ao todo foram 12 goleadores. Destaque pra Hernane, artilheiro da Copa do Brasil com 8 gols, e Elias que com seus 5 gols marcados foi o vice artilheiro da competição. Flamengo terminou a competição com 100% de aproveitamento nos jogos como mandante. Em conclusão foram números dignos de um campeão que mostrou mais uma vez seu valor e entrou pra história.
A Copa do Brasil eu tenho Três!!!
Saudações Rubro-Negras. 

Trauco cede e Rafinha jogará com a camisa 13 no Flamengo

Previous article

Flamengo… Campeão Carioca de 1999. Hoje completa 20 anos dessa conquista.

Next article

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error

Gostou do site ? Espalhe essa onda Rubro Negra

Instagram