Futebol FemininoLetícia Ballier

2019: O ano da mudança no cenário do futebol feminino.

3

Após anos de luta por reconhecimento e visibilidade, holofotes se voltam para o futebol feminino.

Faltando apenas 30 dias para a copa do mundo feminina, que acontecerá na França, já podemos registrar as diversas mudanças no cenário do futebol feminino em muitos países, principalmente aqui no Brasil. Lançamento do álbum de figurinha, a inclusão de mais duas categorias nos prêmios The Best, transmissão da copa do mundo pela primeira vez na Rede Globo e as transmissões do Brasileirão em TV aberta, são as inovações que chegam pra impulsionar.

Nesse último mês de abril, o fabricante oficial dos álbums da Copa do Mundo da Fifa, a Panini lançou a edição do Mundial feminino deste ano na frança. Com as 24 seleções que disputam a Copa feminina e uma página especial dedicada também às 9 cidades sede, a edição de 2019 também traz homenagens e curiosidades sobre lendas do futebol que fizeram história entre as mulheres ao longo dos anos.

Marta não poderia ficar de fora, seis vezes ganhadora do troféu de melhor jogadora do mundo, pelo The best, que esse ano decidiu incluir duas categorias dedicadas ao futebol feminino no prêmio: de melhor goleira e o da seleção com as 11 melhores jogadoras da temporada. As mulheres estão conquistando seu espaço!

E, pela primeira vez, após anos a Copa do Mundo Feminina será transmitida pela Rede Globo. O campeonato acontece desde 1991, mas durante muito tempo foi ignorada pelos veículos tradicionais da mídia. Enquanto a Rede Globo e o site do Globoesporte.com transmitirão apenas os jogos da Seleção Brasileira, a SporTV passará todas as partidas da Copa. Que momento!

E, por último, mas não menos importante, o Brasileirão feminino finalmente será transmitido na TV! A Band acertou esta semana com a CBF. O que é bastante interessante: a equipe de transmissão conta com a ex-jogadora da Seleção Brasileira, do Santos e Corinthians, Alline Calandrini, que será responsável por comentar as partidas.

Estamos vivendo extremas mudanças no cenário do futebol feminino, após anos, finalmente estamos ganhando apoio e visibilidade! Isto é reflexo de muita luta e agora estamos sendo reconhecidas. O futebol também é nosso lugar!

Mulheres na luta sempre,

Letícia Ballier

Conheça mais sobre o time feminino do Mengão: o Flamengo/Marinha: https://redacaorubronegra.com/voce-conhece-o-flamengo-marinha/

Letícia Ballier
Meu nome é Letícia, tenho 20 anos e sou estudante de jornalismo. Flamenguista de nascença. Desde nova sempre fui apaixonada por esportes. Minha luta é pela igualdade e visibilidade da mulher nesse meio, principalmente no futebol.

Lendas do Time de 1981: Leandro

Previous article

Flamengo empata e avança às oitavas na Libertadores

Next article

3 Comments

  1. Nossa tenho te acompanhado aqui e já virei sua fã 😍

  2. Que o País do Futebol abrace de uma vez por todas o Futebol Feminino, suas transmissões e campeonatos. E que venham patrocínios e que nossas meninas possam sonhar e realizar o sonho de crescer dentro do esporte mais amado pelo seu país.

  3. Mídias sociais são, como próprio nome diga, os riqueza.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *