VoleiEsportes Olímpicos

Superliga de Vôlei: Flamengo, um time sem alma!

1

A superliga de vôlei feminino já se encontra no returno a todo vapor e uma  pergunta que paira no ar é:
O que acontece com o Flamengo?”

Com todos os parênteses colocado em quadra, e ponderações justificadas, sabemos que o time dessa temporada foi montado para apenas jogar a competição.
Seria utopia pensar em título, ainda mais com a responsabilidade fiscal que vêm permeando essa gestão. O time foi montado para competir, e durante a temporada com calma planejar a próxima.

Uma História de Glórias!

Dói falar isso pois a grande lembrança que os amantes do vôlei no clube tem, é aquela grande final de superliga de vôlei feminina contra o Vasco em que não eramos favoritos e mesmo assim Virna, Leila, Arlene, Gisele, Valesquinha, Tara Cross, Soninha, Ciça, Tatiana, Josy, Giovanna entre outras trouxeram o caneco, em um dos maiores feitos do nosso clube.

Se olharmos um pouquinho mais para trás, ainda somos donos de 2 títulos nacionais da época que nem Superliga de vôlei era. Isabel, Jack Silva entre grandes nomes passaram pela Gávea, honraram essa camisa, não deixaram a peteca cair. Por isso mesmo longe das quadras por tanto tempo, o Flamengo é lembrado com muito respeito no mundo do Vôlei.
Mas parece que estão querendo jogar tudo isso ladeira a baixo.

Prenuncio de temporada difícil!

A paciência que tive ao fazer qualquer comentário contrário a esse time, foi o respeito de saber que não daria para montar de cara um elenco que fosse protagonista de uma competição.

O Basquete por exemplo para chegar nessa fase dos sonhos que vive hoje, precisou levar muita pancada para ganhar casca. Hoje se auto sustenta, e é um dos esportes mais vitoriosos do clube.

O FlaBasquete mesmo quando joga mal, impõe respeito, pois é isso que um adversário precisa fazer quando jogo contra o Flamengo. Olhar com respeito para essa camisa, coisa que parece que nossas próprias jogadoras (salvo muito poucas), não sabem o que é.

Me nego veementemente a dar ouvidos a quem fala que no futebol, se gasta muito e nos outros esportes não. Ou para quem vem com o papo de “o salário de um Gabigol, bancaria todo time de vôlei”.

Já cansei de explicar que cada departamento tem seu orçamento, e não vivemos mais em uma bagunça onde se tirava dinheiro de um lado para cobrir outro. Sem contar nos contratos que impedem essas artimanhas.

Buscar sempre a responsabilidade financeira.

Lembrando mais uma vez aquele timaço de vôlei campeão da superliga de vôlei 2000/2001, se desfez justamente por a  diretoria da época não ter um minimo de senso de gestão, juntar tudo no mesmo bolo, e não conseguir arcar com seus gastos com absolutamente ninguém.

Muitos anos depois, jogadoras ainda lutavam na justiça para receber. Algo inadmissível em um clube sério e de respeito.

Sabemos de toda essa responsabilidade, da preguiça que parece que as jogadoras entram em quadra em cada jogo, mas a montagem do elenco se mostra bastante equivocada.

Demora para sair ao mercado!

O Flamengo demorou a sair para as compras e quando resolveu contratar, ficou com o que tinha no mercado.
Com todo respeito as jogadoras, e tenho muito cuidado em falar isso, mas a impressão que dá é que muitas ali não entenderam que estão jogando no Clube de Regatas do Flamengo, e que se não aguentam o peso da camisa, não merecem vestir o manto consagrado por tantas outras.

A divulgação dos jogos é péssima, mas isso não é nem “privilégio” do Vôlei, pois o basquete multicampeão no clube, também tem um marketing tenebroso.

Torcida vem deixando a desejar!

O primeiro jogo no Maracanãzinho por exemplo pelo NBB teve menos de 1000 torcedores.
Nesse aspecto entra também a torcida, que reclamava da Barras da Tijuca ser longe, do Tijuca Tênis Clube ser desconfortável e que o FlaBasquete merecia o Maraca. Pois bem, o time jogou no ginásio e o público foi vergonhoso. Esperemos os próximos jogos, para ver se é adaptação, ou se de fato a torcida só aparece quando vale taça.

Superliga em andamento!

Enquanto isso, a superliga de vôlei vai caminhando e o Flamengo levando uma pancada em cima da outra. Sendo massacrado por alguns times, e aqueles que poderíamos bater de frente estão simplesmente vindo dentro de nossa casa e nos surrando também.

Superliga de Vôlei

Foto: Marcelo Cortes/Flamengo

A comissão técnica vem sendo o reflexo do time. Apática, morna, sem vontade, sem sangue.
E falo isso com tristeza pois acreditei que esse time representaria o clube de uma forma muito digna, pois se analisarmos o elenco tem jogadoras que pediam passagem nas equipes que jogavam. Carla e Malu por exemplo foram campeãs com Praia e Minas respectivamente, e tinham tudo para brilhar sendo protagonistas mas parece que a responsabilidade pesou muito nas costas das 2. A chance da vida delas esta aí, e as mesmas parecem não saber o que fazer com essa chance.

FlaVôlei destoa das outras modalidades do clube!

A cada jogo, uma derrota mais contundente, e a certeza de que a nossa luta é contra o descenso, algo que seria vergonhoso em tempos de tanta glória que o clube vive.

Futebol, basquete, Regatas, LoL, Natação, Judô, futebol de areia, categorias de base, em todo lugar que se olha, tem um Rubro-Negro se destacando, a gente olha para Superliga de Vôlei feminino, é uma decepção atrás da outra.
A torcida que ama o vôlei estava sedenta e necessitava desse projeto. Da volta da modalidade no clube.
Nossa torcida é gigantesca e clamava para que o segundo esporte do país voltasse ao maior clube, e assim essa torcida continua. Querendo que o vôlei permaneça, querendo que o vôlei se fortaleça. Querendo que o vôlei seja protagonista, pois é dessa forma que o Flamengo tem que entrar em uma competição.

Que dirigentes olhem com carinho para modalidade. A impressão é que abandonaram de vez, mas não é isso que a torcida quer. Que cobre das jogadoras. Que termine a superliga de forma digna. Que lute para continuar na elite, e que arrume parceiros para vir forte na próxima temporada.

Classificação atualizada da Superliga de Vôlei Feminino!
Classificação Superliga de Vôlei Feminino

Classificação da Superliga de Vôlei feminino

Nos sigam em nossas Redes, e nos acompanhem dando dicas, comentando, criticando, enfim… Nos ajudando a fazer um conteúdo cada vez melhor para você. Afinal, o Redação é de rubro-negro para rubro-negro!

Instagram : @redacaorubronegrah

Twitter: @red_rubronegra

Facebook: Redação Rubro Negra

Saudações Rubro Negras!

 

 

Romulo Ferreira
Carioca de pai e mãe capixabas, cara família, temente a Deus. Eletricista Industrial de profissão. Flamengo por vocação! Amante de basquete, fissurado em vôlei. Admiração absurda pelo Maestro Junior, pelo campeão de tudo com o FlaBasquete Marquinhos, e pela espetacular Virna. Defensor dos esportes olímpicos, e agora, colunista do Redação Rubro Negra. "Feito de torcedores, para torcedores" 🔴⚫

Em Fla-Flu movimentado, Flamengo desperdiça chances, perde pro Fluminense por 1×0 e perde a invencibilidade em 2020.

Previous article

OPINIÃO: Qual é o limite da rivalidade?

Next article

1 Comment

  1. Concordo com tudo isso referente ao Volley. Time fraco. Merecíamos um time melhor. Perder em casa para o Valinhos foi a gota d’água. Tirando São Caetano, perderemos todos os jogos de 3 x 0 ou 3 x 1. Triste, porém, verdade.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error

Gostou do site ? Espalhe essa onda Rubro Negra

Instagram